img_770x433$2017_04_01_00_52_50_1245150

Amo, logo exijo!

por 24 de Maio de 2017Os textos do Damas0 Comentários

Afinal porquê o Rúben? Sendo ironia ou não a sua afirmação de ir para o Marquês festejar pode ter sido apenas para mandar calar a massa adepta que pedia explicações a mais uma péssima exibição, frente ao Feirense. Não do homem em si. Sim da equipa. O papel de um torcedor não é mesmo o de esperar o melhor resultado possível?

Quando saio de Leiria para ir ver um jogo do Sporting penso sempre que o depósito do carro, as portagens, os bilhetes, embora com um custo calculado, não são nada comparados com a alegria de ver o maior de Portugal a entrar em campo. Depois fomenta-se uma empatia alheia… E a malta que vem do Norte? E os que vêm do Algarve? E os que vêm de fora? Deverá algum jogador sentir-se injustiçado por lhe pedirem explicações de não ter colocado o símbolo em frente ao cansaço? Eles é que o recebem e nós é que calculamos num ordenado médio o que temos para gastar?

Zero desculpas. Temos perseguido errantes em vez de perseguirmos o erro. Pode sim ter tido muito a ver com benefícios à concorrência mas o principal culpado para não ganharmos a quem está ao alcance fomos mesmo nós. O clube que procura o mínimo do resultado ainda tem sacado pontos em Alvalade. Jogando em casa ainda acredita na vitória. O Sporting deixou de meter medo nesta época, fruto disso, foram demasiadas as equipas que perderam o filtro e entraram de peito feito nos encontros. O calendário? As lesões? A especulação? Tudo para tentar corrigir a infelicidade de quem apoia.

O trajeto, na temporada que passou, começou a morrer desde Madrid! Uma exibição de meter em sentido qualquer adepto rendido à Champions na casa do atual campeão. Desde aí, passámos a ser um herói que espancou um vilão quase até ao fim mas que tropeçou no seu sapato de cristal e partiu uma unha a chegar a casa. Toda a culpa, contudo, passou a ser do caminho… não do caminhante.

Para a próxima temporada (e já é bater na mesma tecla demasiadas vezes) é de pedir amor ao Sporting Clube de Portugal. Não como uma plataforma para dar o salto mas sim como o clube para o sucesso e que vive desse mesmo. É ter uma cláusula de 45 ou 60 milhões porque se acordou um contrato a receber bem em troca disso, sem pedir para sair por 20 ou 25 já que é hora de pensar noutros campeonatos. É querer ganhar em nome do Sporting. É querer fazer uma porta em vez de esperar que a oportunidade lhe bata.

Acreditaremos sempre nos reforços.
Acreditaremos sempre na vossa vontade de levar o clube à glória.
Acreditem por favor na nossa exigência como apoiantes, de ser felizes, saciados, maiores que nós mesmos…