jjbc

Novamente Dumas

por 21 de Abril de 2016Os textos do Damas0 Comentários

É pois, na reta da meta, que os detalhes farão a diferença, venham eles de um recibo mal passado, um pingo a mais na cueca depois da bela da sacudidela ou até de um arroto mal dado no meio de uma qualquer reunião de condomínio, criando sempre um mal estar nos bons costumes do Zé Tuga e fazendo vendas de boas novas aqui e ali. Sporting e Benfica disputam o mais importante troféu no país e, a 4 jornadas da decisão, tudo aponta para que o momento final leve alguns adornos à base de cotoveladas, palavrões e ameaças, como até aqui tem sido.

Ainda se lê, se vê e se ouve o Acórdão do caso Rojo como se de uma novidade se tratasse, em como a Doyen venceu “quase” na totalidade obrigando ao pagamento da dívida por parte do clube leonino. Aqui bastará trocar uma ou outra palavra para que o assunto passe por novo, não fosse necessário recuar alguns meses para relembrar que o Sporting terá 3 dias para pagar à Doyen caso numa futura transferência o valor do jogador, pelo seu atual clube, ultrapasse os 23M€. O título na altura foi “Sporting tem 3 dias para pagar à Doyen“.

Ora, sobre a penhora dos prémios solicitada à UEFA pela mesma entidade, o nosso presidente Bruno de Carvalho reavivou a memória a alguns comerciais de intrigas já que essa informação está disponível para consulta pública no Football Leaks há mais de 3 meses. Sim! Football Leaks que tanta gente tem nos “favoritos” mas que se tem esquecido de fazer “refresh” na página. O Sporting Clube de Portugal mostra-se tranquilo já que foi feita uma provisão por causa da dívida de 12M€ (com juros acrescidos) no último relatório de contas.

Terá o destino tentado assim ocultar que 30 jogos, 61 amarelos, 0 vermelhos e 0,5 penaltis (o placebo do Braga) são anormais? Que 120 horas de descanso seriam equitativamente tão benéficos para Benfica e Setúbal sabendo que a palavra final era dos sadinos e, tendo os próprios de não ceder condições extra ao adversário, já que lutam por objetivos diretos na salvação da época? Que o “suposto” offside de Slimani frente ao Moreirense afinal não é assim tão escandaloso? Que depois da análise minuciosa às imagens parou de chover em algumas zonas do país?

Há que ver que Jorge Jesus ainda deixa saudades pelos lados de Carnide. Depois da citação a Dumas quando ainda era treinador do rival, que até chegou a envolver trocas de palavras com José Mourinho, o clube continuou a novela dos 3 mosqueteiros mas por outras vertentes já que, não D’Artagnan, não Athos nem Porthos mas sim Aramiz está na ordem do dia pela excelente meia dose de merda que vai enchendo a barriga a muito burguês. Explicitamente falando Harramiz, emprestado pela dita melhor escola de soccer do planeta ao Farense, foi utilizado indevidamente contra o Benfica B o que condenou os algarvios à derrota, assim que a partida começou. A direção do clube assumiu tratar-se de um erro pois não sabiam que o jogador tinha ainda vínculo com o clube adversário. A comunicação que tinha sido dada no Defeso de 2015 tinha então utilizado claramente a palavra “empréstimo”.

A culpa será então do Farense? Dos delegados ao jogo? Da Liga? Certo é que com vários culpados existem poucos beneficiados. Um deles é a formação do Seixal que vê um adversário direto pela luta na manutenção ficar mais distante, com perca de pontos na secretaria. Manter as pérolas numa liga profissional será uma mais valia para vendas de 15 milhões e a salvação de um tiro no próprio pé.

Já dizia Alexandre Dumas: “Aramiz é um excelente e temerário espadachim. Sempre disposto a seguir os ensinamentos do Clero mas constantemente envolvido em intrigas políticas e romances clandestinos, entre outros, com as duquesas de Chevreuse e de Longeville”.