joo

O Ilusionista

por 25 de Janeiro de 2016Os textos do Damas0 Comentários

No futebol, tal como na magia, muitos dos truques passam por se saber esconder e/ou transportar o objecto sem que o adversário perceba os processos realizados. Ninguém assiste a um espectáculo de magia com a crença de que todas aquelas acções advêm de um dom sobrenatural do executante mas, nem que seja por breves instantes, flutuamos entre a realidade e uma outra dimensão que a nossa mente tem a tendência de fabricar. A plateia aplaude a capacidade que o mágico tem de iludir o nosso cérebro porque, de facto, é essa ilusão que nos deixa curiosos e entusiasmados, fixados e pasmados. Geralmente, o ser humano não gosta de se sentir enganado: por isso é que os executantes têm de ser sublimes, humildes e inteligentes durante o espectáculo. Como se todos os truques fluíssem genuinamente, sem esforço ou dificuldade. Como se toda a magia já tivesse nascido com eles…

O João é o nosso ilusionista. Com a bola colada ao pé direito, vai serpenteando os adversários e deixando, pelo relvado, um perfume cuja essência é a classe e o aroma a inteligência. Porque é a inteligência que lhe permite iludir os opositores e ficar quase sempre em superioridade quando executa as suas ideias. Nenhum jogador o vigia com a crença de que todas as suas acções advêm de um dom sobrenatural mas, nem que seja por breves instantes, flutuam entre a admiração e a contemplação. Os adeptos aplaudem, até aqueles que não defendem o símbolo do Sporting Clube de Portugal. O João, com a bola colada ao pé direito, não se esforça para sobressair. O João vive o futebol e é o futebol que tem gritado o seu nome. Somos nós que temos gritado o seu nome. São as saudades, daqueles que já o viram envergar outro emblema, que têm gritado o seu nome. E isto, meus amigos, isto é um truque de magia. Ao alcance dos mais sublimes, dos mais humildes e dos mais inteligentes durante os noventa minutos.

Confesso: há muito tempo que me iludes. Sempre acompanhei o teu crescimento, como jogador do Sporting Clube de Portugal, e nunca duvidei da tua magia. Um dia, serás aplaudido nas grandes salas de espectáculo, mas consigo imaginar-te com o mesmo sorriso tímido que esconde um toque de bola de génio. Tens-te esmerado, tens evoluído de uma forma surreal e nunca nos poderão roubar o orgulho que sentimos por pertenceres à nossa casa, por seres leão dos pés à cabeça.

No futebol, tal como na magia, a teoria pode ser conhecida por muitos, mas só vinga quem consegue aplicar com requinte aquilo que questionou com pertinência. Como se toda a magia já tivesse nascido contigo…

Everything you have seen here has been an illusion, in The Illusionist.

Rugido de uma leoa