• bp
  • mitr

A bipolaridade Antes do Arranque

por 6 de Agosto de 2015Os textos do Damas0 Comentários

Apesar de ainda estarmos na pré-temporada, a bipolaridade de alguns adeptos sportinguistas já se começa a fazer a sentir. Depois dos episódios Boateng e Mitroglou, as expectativas parecem ter resfriado, e todo o optimismo que até então se fazia sentir, parece ter dado lugar a algumas criticas e desconfiança, tanto nos objectivos aos quais nos propomos, como nas capacidades da nossa direcção em negociar jogadores.

É compreensível que um nome como o de Boateng tenha agitado as águas na nossa massa adepta, ou não estivéssemos nós a falar de um jogador que já passou pelo grande Ac Milan, tendo mesmo vivido nos Rossoneri, a melhor fase da sua carreira, porém, nem tudo é cor-de-rosa quando se fala no ganês. A juntar à sua conhecidíssima fama de bad boy, existe ainda uma lesão que o acompanha desde os 16 anos de idade e que tem vindo a fustigar o jogador ao longo da sua carreira. Ora, se num passado recente já tínhamos convivido de perto com grandes nomes do futebol que eram assombrados por constantes lesões (Jeffren, por exemplo), penso que foi oportuno cancelar uma transferência que trazia muita água no bico, motivo pelo qual, na minha opinião, foi decisivo para o Schalke 04 se querer desfazer do jogador. Talvez na época de Godinho Lopes o Boateng tivesse conquistado um lugar ao sol no clube de Alvalade, mas esses tempos, felizmente, já lá vão. Neste Sporting já não se fazem negócios de qualquer forma e só temos de ficar satisfeitos com esta postura da nossa direcção.

Quanto a Mitroglou, aquilo que posso deduzir é que o grego não era uma prioridade para o Sporting. Claro que acho importante ter outro avançado com as características de Slimani, pois caso algo aconteça com o argelino, teremos sempre uma segunda opção, ainda assim, parece-me mais urgente arranjar alguém para o lugar do William enquanto este estiver impossibilitado de jogar. É verdade que temos Palhinha e Rúben Semedo para tapar esse buraco, mas estarão estes dois miúdos à altura das exigências? Não me parece. E a justificar as minhas palavras, temos a adaptação de Adrien a número 6 por parte de Jorge Jesus, e apesar de ser a opção mais válida neste momento, ficamos a perder a presença influente do nosso capitão no miolo do terreno e na sua posição natural. Neste capítulo, fizemos bem em contratar Bruno Paulista ao Bahia, que não obstante a sua tenra idade, parece-me ser “menino” para pegar de estaca na equipa do Sporting. Já para não falar no retorno financeiro que este jogador poderá vir a dar a médio/longo prazo aos cofres do Leão…

Ainda faltam 25 dias para o encerramento do mercado, e até lá, muita água irá passar debaixo da ponte. O importante é que se mantenha a união e a confiança, tanto na equipa técnica, como na direcção e nas decisões por elas tomadas. Até agora, não temos motivos para duvidar das escolhas e dos caminhos pelos quais Bruno de Carvalho decidiu seguir, por isso, até termos provas do contrário, devemos apoiar incondicionalmente o nosso líder e mantermo-nos bem unidos para conquistarmos o primeiro troféu da época já no próximo domingo.