tana

Mixórdia de temáticas

por 16 de Julho de 2015Os textos do Damas0 Comentários

Como devem ter reparado a casa está a funcionar a meio gás. Não encerrámos para férias, mas quando chega esta altura da silly season, fica difícil, e é muito pouco credível, comentar ou analisar tudo o que é escrito sobre o Sporting, nomeadamente no que diz respeito a contratações. Então por isso, o melhor mesmo é dar um pouco de descanso aos dedos e desligar um pouco do futebol.

Isto de desligar do futebol não custa nada. Nada, até ao ponto em que me deparo com a notícia de que o melhor médio de Europeu de Sub-21 está obrigado a parar entre 10/12 semanas por uma fractura de stress na tíbia, falhando compromissos importantíssimos nos quais se decidem um título e um acesso à liga milionária, e sem que tal facto tenha sido comunicado pelo corpo clínico da Selecção Nacional de Sub-21 ou por qualquer um dos seus dirigentes à Direcção Clínica do Sporting Clube de Portugal. O problema foi detectado pelo corpo clínico do Sporting e, "curiosamente", poucas horas depois, chega a Alvalade o boletim médico enviado pela Federação Portuguesa de Futebol referente aos atletas do Clube... O que dizer sobre isto?! Em jogos de bastidores "isto" também pode ser considerado mais um toques de "midas" num sistema (ou se preferirem estrutura) bem organizado.

Mas dizia eu, esta coisa de desligar do futebol até é fácil, o problema é quando tocam na ferida. Eu também vejo que vem o Valdés e saí o Patrício, e vem o Gutiérrez, e depois não vem. Vem o Naldo, Rodholfo, Douglas, Maxi Pereira, o Belfodil e os outros todos, no entanto, e para vos ser sincero, não tenho paciência nenhuma para isso. Prefiro portanto desligar do futebol.

Ainda assim, por mais que tente, o que eu não desligo mesmo é do meu Sporting. E por mim isto começava já, pois eu não paro de sonhar com aquilo que Jorge Jesus pode trazer e implementar neste novo leão. Não paro de imaginar João Mário, Montero, Carrillo, Adrien e William a jogarem um futebol vistoso e de elevado nível, a deixarem os adeptos empolgados e a proporcionar verdadeiros recitais em Alvalade.

E por falar em Alvalade... A saudade que tenho de lá voltar é inexplicável e começa a tomar conta de mim. Tenho saudade do cheiro da relva, da cerveja antes do jogo, do cântico que nos faz ficar com os olhos vidrados, de abraçar da forma mais genuína e sorrir da forma mais pura... Enfim, é impossível explicar-vos a magia e o encanto de Alvalade, Ainda assim quem o sente, percebe na perfeição.

E é na tentativa de atenuar a saudade da Curva Sul que vos escrevo este texto. Enquanto percorro a galeria de fotos do Sporting deparo-me com esta foto de Tanaka. O estilo, a posição, a preparação, fez-me automaticamente recuar até Braga, onde para mim foi o golo da época.

Relato esta história como se o momento tivesse sido ontem. Na época passada, festejei muito golos com sabor especial tais como o de Nani no Dragão, o de Jeffreson em Alvalade ou o de Montero na final da Taça, mas aquele que me marcou mais foi a bomba do Tsubasa ao minuto 94... Não podia ir a Braga, optei por ver o jogo com o meu Pai. Lembro-me que jogámos bem, mas a bola teimava em não entrar. Quase em cima do apito final, há livre a favor do Sporting. Estava 0-0. Não conseguia ver na televisão, tal era a camada de nervos... Faço uma pausa, respiro fundo e decido colocar os fones, e o que oiço é isto: (http://bit.ly/1K9hlwW). Faço força para me conter, os olhos começam a ficar vidrados, por não poder explodir e rebentar de alegria, e o meu Pai diz-me: "Luís, não me digas..."

Ui! O que eu festejei com o meu pai. Os tais abraços e sorrisos puros e genuínos entre pai e filho, mas com muito amor verde e branco à mistura... Caralho, tenho saudades de Alvalade e de ver o Sporting jogar! Que venha a próxima época e com mais histórias para contar.