6608884_4Z0pS

Ser sportinguista

por 16 de Março de 2015Os textos do Damas0 Comentários

O que move os rivais contra nós, Sporting e sportinguistas?

Eu, como comentador da actualidade clubística em alguns locais virtuais, não sou estranho à grande rivalidade entre adeptos adversários e verde e brancos que, por vezes raia o irracional, o violento, o extra-futebol.

Eu observo muita vez, de lugar privilegiado, porque na parte de receptor, de um ódio muito grande que os nossos rivais mais directos nos reservam. Como poderemos explicar isto?

Apresento algumas teorias.

O Sporting é um clube que apresenta uma relação com o desporto e um desportivismo inquestionável. Nas derrotas e nas vitórias, estamos com o clube. Não rasgamos cartões de sócio. Não aceitamos qualquer dádiva extra-desportiva, e quando algum dos nossos se envolve nessas coisas de bastidores é-lhe imediatamente removido esse honrado manto de inquestionável seriedade que é ser “sportinguista”.

Temos um ADN que vive à base de um ecletismo que nos orgulha. Nós não descobrimos que temos modalidades apenas quando ganhamos aos rivais. Não. Espero, aliás, que o pavilhão tenha suficiente espaço, porque não duvido que em breve vejamos famílias e atletas leoninos a passarem o dia inteiro a acompanhar modalidades diversas, como em tempos sucedia na Nave do velhinho Alvalade. Hóquei, andebol, futsal. Rugby, lá fora. Atletismo nas mais variadas modalidades. Todos vocês me conseguirão dizer o nome de mais que um atleta leonino neste momento titular nestas modalidades. Que me perdoem todas as outras que têm enormes atletas a levantar o nome do clube bem alto…

Temos uma equipa de futebol jovem e um clube que tem nas suas camadas jovens a verdadeira jóia da coroa do clube. Isto é algo que não depende de apetites mediáticos da direcção, ou de romarias e visitas guiadas de pasquins a centros de estágios e gadgets com nomes de brinquedo dos anos 80. Somos um clube jovem, formador dos melhores jogadores do mundo. Fornecedor de atletas à selecção nacional nos vários escalões, ou não ostentássemos com orgulho o nome de Portugal no nome do clube. O mesmo se repete nas modalidades.

A solidariedade com gente desfavorecida, mobilidade reduzida ou outro tipo de deficiência é bem conhecida, enquanto atletas ou adeptos, embora nada menos do que se espera de um clube como o nosso.

Tudo isto é algo que nos orgulha enquanto sportinguistas. Não dependemos de títulos para amar o nosso Sporting. Não precisamos de ser maioria em lado nenhum onde estejamos. O Sporting é um clube de elite, porque os seus sócios e os seus adeptos são de elite. Temos dos adeptos mais inteligentes na análise ao fenómeno desportivo. Nenhum clube nacional quis tanto mudar o rumo para onde uns poucos, que se achavam na legitimidade de se assenhorar do clube pretendiam levá-lo. O clube é nosso.

São estas características que indispõem os nossos rivais azuis ou encarnados. Entre eles há os que não compreendem nem nunca vão compreender como é que é possível um clube que tem todas as circunstâncias a desfavor, bastidores do desporto, influência em lugares de decisão estatal ou camarária, nos órgãos de comunicação social, televisões, jornais, continuamos a ser um clube grande, tão grande como os maiores da Europa. Outros há, que sentem uma ponta de inveja de tudo isto, e procuram moldar a realidade para poderem dizer que nestes pontos nos são superiores. São episódios esporádicos, ridículos e que fazem sorrir o sportinguista tranquilo, que mais tarde ou mais cedo vê a verdade vir ao de cima.

Somos talvez o único clube dos 3 grandes que não faria corar de vergonha o seu fundador, no virar do século, uma era onde os cavalheiros fundavam clubes desportivos e competiam com o mais sadio dos espíritos olímpicos. Espírito entretanto tão esquecido ou maltratado.

Por tudo isso, acaba por ser perfeitamente compreensível observar a frustração no rosto dos rivais.

Da próxima vez que estiverem com um amigo vosso, adepto de outro clube, dê-lhe um abraço sentido. Não precisam de dizer nada. Ele lá por dentro está magoado por não pertencer à maior elite desportiva nacional.

O Sporting Clube de Portugal.