le

Operação: Conquistar a Europa

por 16 de Dezembro de 2014O Sporting lá fora, Os textos do Damas0 Comentários

Depois do empate caseiro frente ao Moreirense (mais um contra equipas com as quais um candidato ao titulo não pode escorregar) o primeiro lugar da classificação ficou agora a 10 pontos de distância. Após 13 jornadas disputadas, o cenário mais provável é o de que a nossa luta se restrinja à conquista do segundo lugar, garantindo dessa forma os milhões do apuramento directo para a Liga dos Campeões. Serão poucos os sportinguistas que, no inicio da época, adivinhariam um arranque tão intermitente da nossa equipa e serão muito menos ainda os que foram capazes de prever que, antes mesmo do natal, estivéssemos afastados da luta pelo tão desejado campeonato nacional.

Posto isto, a Liga Europa ganhou, a meu ver, uma importância maior para Marco Silva e seus pupilos. As competições não se substituem umas às outras e nada irá compensar o facto de não podermos lutar por um título que nos escapa há demasiado tempo, mas podemos sempre compor a coisa, ganhando algo que nos faça “esquecer” esse assunto por mais uma época. A Liga Europa, sendo o titulo europeu que é, parece-me ser a competição perfeita para suavizar a "frustração" de tão precocemente estarmos afastados da luta pelo primeiro lugar da liga portuguesa. Certamente que conquistar a Europa, mesmo tratando-se de um titulo secundário da UEFA, será uma ideia que agradará a todos os sportinguistas. A mim agrada bastante.

Para que este objectivo se concretize, é necessário que os rapazes de verde e branco estejam no seu melhor, que sejam humildes e sérios na hora de entrar em campo e que encarem cada jogo como uma autêntica final. Será também exigido a esta equipa que os níveis de ambição estejam sempre no máximo. Não podemos facilitar e permitir que jogos como o de domingo passado aconteçam nesta competição, caso contrário, podemos vir a ser surpreendidos por qualquer adversário. Nós conseguimos produzir bom futebol, já o vimos espalhar o seu charme na prova rainha do futebol europeu, um futebol que nos fez sonhar com uma passagem aos oitavos-de-final e que em tudo nos deixou orgulhosos desta equipa. Só precisamos de voltar a pôr isso em prática.

Nós, adeptos, sócios, apaixonados, devotos, doentes, merecemos esse prémio como nenhum outro aficionado de qualquer outro clube do mundo. Independentemente do facto de não termos conseguido ganhar títulos nos últimos anos, a nossa posição mantém-se firme e o nosso apoio continua forte e incondicional. O amor por este clube vai além dos títulos, vai além do céu, do horizonte...da morte. No entanto, chegou a altura destes jogadores assumirem a responsabilidade perante os milhões de sportinguistas espalhados pelo mundo inteiro, chegou o momento de vencer as guerras e de passar das promessas para as acções. Não basta prometer esforço, dedicação e devoção, é preciso deixar tudo isso em campo. Só assim se pode triunfar num universo repleto de equipas famintas por glória, só assim se marca a diferença.