dan

O Leão e o Lobo

por 16 de Dezembro de 2014O Sporting lá fora0 Comentários

Se formos verificar a competitividade dos campeonatos europeus salta à vista o futebol alemão, tanto pela solidez dos plantéis como pela durabilidade da mesma, em algumas situações. Estamos a falar de um país onde a média de espectadores envergonha a maior parte das restantes estatísticas por essa Europa fora e claro, Portugal incluído.

De há uma dezena de anos para cá clubes como Estugarda, Werder Bremen e Borussia de Dortmund (após renascer de uma grave crise financeira) tiveram momentos onde tocaram o céu alemão e o topo da tabela classificativa combatendo o permanente reinado do todo poderoso Bayern Munique. Verificamos agora que este trio de equipas compõe os 3 últimos lugares da tabela e, fosse este mais um caso português, má gestão ou falta de qualidade seriam certamente as causas naturais para tão escasso período na história destes clubes.

Wolfsburgo é o caso mais recente de sucesso desportivo na Bundesliga. Tirando da equação o clube com apenas 3 empates em 15 jogos até agora (Bayern), o próximo adversário do Sporting na Liga Europa leva em igual número de partidas; 9 vitórias, 3 empates e 3 derrotas o que faz com que seja o primeiro dos "outros" 17 conjuntos, seguido por Leverkusen com menos 6 pontos. O que esperar desta equipa, fundada em ano de final da II Guerra Mundial, na Baixa Saxónia Alemã?

Os números não mentem. Campeão há quase 6 anos, o modesto projecto que outrora vagueou por divisões secundárias mostrou a arte de bem trabalhar e selou a conquista do caneco 2008/2009 com uma vitória por 5-1 frente ao Werder Bremen numa época em que muito contribuíram os 54 golos da dupla Grafite/Dzeko (o brasileiro foi o melhor marcador com 28 tentos). Desde aí as competições europeias não foram mais uma miragem e as manutenções na principal liga não ficaram dependentes da última jornada. A 24 de Setembro deste ano tinham perdido já 10 pontos para o campeonato sendo que, a partir daí, perderam apenas mais 5 com a derrota 3-2 frente ao Schalke 04 (22/11) e com o recém empate caseiro frente ao Paderborn a uma bola. Actualmente este 2º lugar na classificação faz-nos perguntar quem é o jogador que mais se destaca nesta equipa e a grande surpresa é que o melhor marcador, Olic, tem apenas 5 golos. Uma pequena luz terá, no entanto, que ser colocada em cima do jogador Ricardo Rodriguez, cujo pé esquerdo tem estado em evidência ora em cruzamentos, ora em livres.

A nível europeu o destaque que podemos tirar são mesmo as duas derrotas frente ao Everton. O Wolfsburgo é uma equipa que faz minuciosamente o trabalho de casa frente a equipas mais acessíveis ao seu futebol presente mas acabaram vencidos frente aos ingleses, em sintonia com os jogos frente a Schalke, Bayern de Munique e Borussia de Dortmund, a contar para o campeonato, desde o início da época.

Cabe agora a Marco Silva saber aproveitar este "free ticket" para apresentar um Sporting Clube de Portugal agigantado pelo trabalho na Champions, moralizado para chegar à próxima eliminatória e ciente que, neste momento, o leão de verde e branco está mais faminto do que o lobo alemão que joga com as mesmas cores.