cl

Liga Europa ou Liga dos Campeões?

por 10 de Dezembro de 2014Hoje é dia de Sporting, O Sporting lá fora0 Comentários

Mesmo quando ainda faltam 90 minutos, por coincidência os mais difícies nesta aventura pela liga Milionária, parte do destino europeu do Sporting está traçado. E há uma coisa que é irreversível: o Sporting vai continuar na Europa.

Falta “só” ir a Stamford Bridge. Falta apenas defrontar o primeiro classificado da Premier League e do Grupo G. Falta, somente, enfrentar um dos melhores e mais caros planteis do mundo. Mas, quem havia de dizer que andávamos nesta jigajoga pontual nesta derradeira jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões?

Não foi à pala da comunicação social, que desde cedo, rotulou o Sporting como um clube incapaz de se impor nestas lides Europeias. Não tínhamos experiência europeia, não tínhamos maturidade exibicional para disputarmos ombro a ombro com a frieza alemã e o poderio da armada britânica, restando os eslovenos do Maribor, com quem à partida, o Sporting iria disputar o terceiro lugar do grupo.

No entanto, o tiro saiu pela culatra. Do outro lado, os campeões pré-fabricados de todas as competições, tinham a oportunidade de se qualificarem tranquilamente, pois a experiência e o chavão de finalista da Liga Europa, deixavam antever que seriam peaners a qualificação para os oitavos de final. Certo é que, este ano, ficam a ver os outros a contribuir com pontos para uma melhoria no ranking de clubes europeus, porque isto, sem colinho fica mais difícil…

Não fosse, igualmente outro tipo de colinho (com contornos mais hardcores) e o Sporting, jogaria em Stamford Bridge apenas para cumprir calendário. Se não tivéssemos sido brutalmente esmurrados na Alemanha, por esta altura os cofres do Sporting estariam com um sorriso pepsodent. Falamos de 3,5 milhões em caixa só por figurar nas 16 melhores equipas da Europa(perdoem-me mas isto soa tão bem). A isto podemos ainda juntar mais 1 milhão provenientes da receita do confronto dos oitavos.

O mais certo é ficarmos por aqui? É.

O provável é apanharmos um Bayern Munique, um Real Madrid, um Barcelona, um Paris Saint Germain. E não, não estou aqui, deste lado, em bicos dos pés ou com falsas modéstias, mas há que acabar com traumas do passado – a famosa queda do muro leonino em Berlim -. O fantasma dos 7-1/ 0-5, continua a assustar os mais cépticos, contudo, nem sempre há dias maus. Aqui ainda podemos juntar o facto de que podemos beneficiar de uma pontinha de sorte e aspirar a algo mais. Vamos supor que sai em sorteio o Basileia ou o B. Leverkusen, não é legitimo que aspiremos chegar mais longe? Existe assim uma discrepância tão acentuada entre o Sporting e estas equipas? Não me parece.

Se cairmos para a Liga Europa, cairemos de pé. Uma parte dos adeptos leoninos, vê nesta competição, que diga-se de passagem, enquadra-se mais na realidade do futebol português, uma oportunidade para que o Sporting se agigante na segunda linha do futebol Europeu. Será uma competição onde existe uma forte possibilidade de sucesso, todavia, é comitantemente uma campanha que irá envolver um desgaste físico tremendo, deixando o plantel mais susceptível a desaires internos, o que nunca poderá acontecer, pois o Campeonato tem que ser encarado como o objectivo principal e mais importante.

Deixemos, então, que dentro de horas, os deuses do futebol decidam o que vai acontecer ao Sporting. Deixemos a tarefa nas mãos ( leiam-se pés) daqueles que nos vão representar com o símbolo do Leão Rampante ao peito. Confiemos naqueles que têm caminhado com honra e dignidade.

Deixemo-nos levar pelos sonhos de menino que os Carrillos desta vida despertam em nós. Acreditemos que a fé de Slimani nos irá ajudar nesta árdua batalha e que Montero tenha sido transformado em super guerreiro. Faremos força para que William e Adrien, encarnem no pequeno David que matou Golias. Acreditemos que o Paulo Oliveira, o Jonathan e o Esgaio serão capazes de levantar a espada de excalibur. Sonhemos também, que Marco Silva possa vestir a pele da nossa padeira de Aljubarrota.

Haverá, ainda, os canhões, a nação valente, os heróis do Mar. Aqueles que a rugir de amor, estarão ao lado do Sporting nesta luta. Aqui, deste lado, em Portugal e no mundo inteiro seremos milhões a combater, sem nunca vos deixar cair.