Vizela-Sporting-TP-17dez

Das reacções pós-Vizela: tudo positivo

por 18 de Dezembro de 2014À saída do estádio, Os textos do Damas0 Comentários

Calma, rapazes.

Aquilo não foi o banho de bola que todos gostaríamos. A coisa esteve indefinida e houve um momento “à lá Benfica” que nos desagradou a todos. Tudo isto, contra uma equipa do Campeonato Nacional de Seniores.

É tudo verdade. Mas…

Mas nem o Vizela é uma equipa de mancos (não são, garanto), nem o Sporting colocou a melhor equipa em campo, nem a mais motivada.

Num jogo onde a moralização não estava em campo, o Sporting anichou 3 golos nas redes do clube adversário. Isto, à partida seria suficiente para despachar o Vizela num jogo sem história.

A defesa é que falhou nas bolas paradas.

Posto isto, o que importa reter é que há segundas linhas que não têm qualidade para alinhar num clube que, no início da época (e certamente no início da próxima) disputa a Liga dos Campeões.
Incompreensivelmente Naby Sarr, jogador com o atestado de qualidade dos sub-20 franceses continua a falhar lances de cabeça em bolas paradas do alto dos seus 1,96m (Talocha a cabecear mais alto que este). Oriol Rosell também não se fez notar. Marcelo Boeck a falhar em pelo menos um lance.
Embora a motivação para um segunda linha actuar frente a um Vizela sobre-moralizado (levou de vencida o Varzim, líder do grupo) tenha levado ao resultado de um jogo disputado, creio que o busílis se pode localizar ali na defesa leonina, que baqueia com facilidade em lances de bola parada. É preciso trabalho aqui.

Mais uma vez, Mas…

Eu sou de um tempo em que o jogo de ontem não era excepção. Era regra.

Às mãos dos Verencauterens e Paulos Sérgios desta vida, vi o Sporting candidatar-se a entrar de caras em episódios do “Isto é incrível”. Eu não me esqueço de humilhações bem maiores que vencer o Vizela pela margem mínima.

Eu já vejo por aí a pedirem a cabeça de Marco Silva. É possível que sejam os mesmos que pediram a do Bobby Robson ou vetassem a entrada de Mourinho. Se são ou não adeptos do FC Porto e Sporting em simultâneo ou apenas Pepe-rápidos que na sua vida pessoal já vão no 8º casamento, só poderemos conjecturar…

Portanto, vamos lá com calma.

Ontem seguimos em frente na Taça de Portugal, o objectivo mais à mão do clube. Não é mau. No campeonato, ainda não vamos a meio da coisa. É preciso mais, sim. Mas a diferença pontual para o primeiro lugar não seria tão grande, não tivessem havido mais momentos “à lá Benfica” noutros campos que não parecem incomodar tanto os adeptos adversários. Na liga Europa, espero que despachemos aquilo o mais rapidamente possível. Nem dinheiro nem prestígio vêm dali. Só cansaço.

Parece-me que foi ontem a ultima oportunidade de alguns segundas linhas se mostrarem. “Vou tirar ilações”, disse o mister. Vem aí Janeiro, a Taça de Portugal é importante, portanto creio que não voltaremos a alinhar com uma equipa que não seja a dos melhores. E certamente vai entrar alguém para reforçar a defesa, todos esperamos que sim.

Portanto, maltinha que segue o menino aqui na tasca, aconselho que poisem as forquilhas e apaguem as tochas. Vejam umas gajas aí no youporn (contaram-me que há por lá uma série de senhoras desnudas, portanto, óptimo passatempo para um dia de trabalho ocupado. Contaram-me!).

Não se divorciem já do Sporting. Tem defeitos? Há duas épocas lutava para não descer ou desaparecer e todos tivemos que viver isso. Depois desse sabor a merda na boca, esta época, que é o Ano 1, não me está a saber muito mal. Eu recordo-me de noutros Natais estarmos fora da Europa, da Taça e sem esperança no campeonato. Objectivos, que, para já, mantemos nos nossos horizontes. É pouco? Mais ninguém em Portugal se pode gabar do mesmo…

Mas não posso ser justo se deixar de dar nota positiva nesta recém-encontrada cultura de exigência. É disto que se faz um grande clube. Todos queremos mais para o Sporting e isso só pode ser bom.

Regressamos assim, ao título que resolvi pregar nesta pobre prosa: tudo positivo. Vencemos o jogo, Marco Silva pôde aferir os pontos fracos da sua equipa, seguimos nos objectivos, nós como adeptos não ficámos contentes com eventuais benefícios de penaltys forçados e basicamente queremos mais futebol, mais esforço dos nossos rapazes em campo.

Tudo coisas positivas que retiro do Vizela 2-3 Sporting CP.