• fruta
  • my

Apontamentos

por 2 de Outubro de 2014Os textos do Damas0 Comentários

Taça de Portugal:

No sorteio a contar para a terceira eliminatória da Taça de Portugal, o Sporting, que o ano passado nesta mesma ronda deslocou-se ao estádio da Luz, tem novamente em mãos uma tarefa que se antevê bastante complicada. Quis o sorteio da prova rainha que existisse logo um jogo de mata-mata na primeira eliminatória em que entram em cena as equipas da Primeira Liga.

Em termos de sorte ou azar, depende do gosto de cada um. Se por um lado, e devido ao elevado número de jogos, podia-nos ter saído uma bola que trouxesse um adversário mais acessível, por outro, há que encarar esta deslocação com naturalidade e ambição. Afinal de contas, o nosso destino é o de vencer.

Foi com surpresa que observei algumas reacções na blogosfera leonina. Querer vender a ideia de que não existem coincidências ou que existe uma manipulação no sorteio, perdoem meus caros, mas é pura mesquinhez. E mais, as lamechices e lamúrias de alguns adeptos são uma falta de respeito para com a história do nosso clube. Seria o Sporting, o adversário que o Porto escolheria? Duvido. Eles são parvos mas não são burros…

Para rematar o assunto Taça de Portugal, penso que este Sporting reúne todas as condições (físicas e psicológicas) para fazer um brilharete e eliminar este clube no seu próprio estádio. Se a melhor equipa a jogar futebol em Portugal somos nós, então qual é o medo?

Miguel Lopes:

Segundo o site do Maisfutebol, agora é oficial. O internacional português de 27 anos, decidiu baixar uma parte substancial do seu vencimento e abdicar dos prémios de jogo para poder entrar no possível lote de opções para Marco Silva.

Trata-se de uma notícia que recebo com agrado. Miguel Lopes, é um bom jogador e traz concorrência à séria para Cedric. Em forma e motivado, o nome do defesa direito será, porventura, uma opção para uma época que se quer longa. Miguel, é um grande sportinguista e, se é verdade que esse dado não entra como factor na contratação de um jogador para o plantel, também é igualmente verdade que o poder aliar é uma mais valia.

Agora, a outra face da moeda faz levantar algumas dúvidas: Então e o que vamos fazer com Ricardo Esgaio? E Geraldes que assinou um contrato de 5 anos?

No primeiro caso, Esgaio é sempre uma solução e nunca um problema. É ainda muito jovem, é versátil, pois tanto pode jogar a defesa direito como a extremo ou até mesmo como médio mais interior e é um jogador que já demonstrou ser capaz de cumprir se for chamado por Marco Silva.

No segundo, Geraldes é talvez, o erro de casting mais gritante na era do presidente Bruno de Carvalho. São, à partida, 500 mil euros mal gastos e um contrato demasiado extenso para aquilo que o jogador tinha apresentado ao serviço do Belenenses.

Fala-se também de um Sporting com excesso de jogadores. Para além de não concordar, julgo que este tema merece o seu próprio post.