• 10639631_10152261539646555_3911460925630533816_n
  • 1959508_10152261541996555_5478300567538457172_n
  • 80098

Um olhar de Leão sobre o fim-de-semana

por 2 de Setembro de 2014Mão Verde, Os textos do Damas0 Comentários

Não só de futebol vivemos, mas neste último fim de semana o destaque ficou certamente com as atenções centradas no derby lisboeta. E se por um lado empatar no galinheiro quebrou tradições recentes, por outro, o empate soube mais a perder 2 pontos, do que propriamente a ganhar 1, no meu ponto de vista.

Obrigado Rei (das assistências) Artur:

Está certo… A família encarnada atribui culpas do empate ao caricato lance que o seu guardião protagonizou na última jornada. Já mais que uma vez avisei os meus colegas “não sportinguistas”, que o Artur gosta muito de “cagar o cão” para sacar uma ou outra ovação da bancada mas o tiro já lhe tinha saído pela culatra, quando há uns tempos tentou fintar Jackson Martinez e acabou por dar "bandeira". Desde aí, alguns episódios se sucederam e já se esperava algo do género, visto que íamos colocar o nosso "cabeçudo" Slimani a jogar. "Cabeçudo" no bom sentido. Slimani, gosta de chatear os defesas contrários e é uma carraça autêntica para quem quer sair a jogar. Depois do insólito de Artur perante Carrillo, surge o golo do empate, tendo como último toque a testa do magrebino, pois claro.

O karma existe mesmo:

Em tempos era o Rui Patrício por isto e por aquilo que tinha de ser encostado, diziam algumas pessoas. Quem viu este confronto pode muito bem colocar novamente o "Marrazes" entre os melhores do mundo. Aguentou-as quase todas e o golo do Gaitan ainda lhe bateu nos dedos. Dizer que o empate é culpa do Artur é não ver também o lance em que o brasileiro negou a derrota no final do jogo, ao remate do Slimani. E se o golo podia não ter sido oferecido, também poderiam ter entrado os remates de Maurício e de Islam ainda na primeira parte. O que contam mesmo são os golos e embora se considere que o Benfica teve mais caudal ofensivo, em termos de lances perigosos, poderíamos bem ter ganho por 2 ou 3 golos, daí eu não ficar totalmente satisfeito com o empate, que nos deixa a 4 pontos da liderança.

Quem mandou na Luz foi o Sporting Clube de Portugal:

Ficou provado numa qualquer página do Facebook que a pouca percentagem de adeptos leoninos (em comparação para a restante enchente do estádio) fez mais barulho do que todos os adeptos da equipa contrária. Embora não a considere uma página oficial do jogador Gaitan (sim... fui espreitar), porque em termos de publicações não me puxou pela veracidade da fonte, o desagrado de um adepto encarnado pode muito bem ter origem na proactividade e empatia da nossa claque para com o futebol. Inveja ou não, quem mandou fomos nós. E não é qualquer equipa que passa naquele campo a monopolizar 51% dos minutos jogados, em termos de posse de bola. Também me deu certo prazer, saber que o nosso banco é cheio de alternativas ao nosso modelo de jogo e que nos permite reforçar a tática a qualquer altura. Do outro lado a única substituição aconteceu aos 86 minutos mesmo quando o leão começou a acelerar para discutir intensamente os 3 pontos.

Patrício, o MVP:

Não foi a primeira vez que um adepto encarnado pediu uma lembrança ao nosso guardião. Existe o respeito pela qualidade prestada ao futebol e desta feita o jovem apoiante do rival teve direito a umas luvas. Não se pisa assim a linha que separa a competição da competitividade. Outro episódio a realçar foi também o nosso treinador de Guarda-Redes, Nelson, a dar umas palavrinhas ao Artur a caminho do intervalo. Respect!

O Futuro:

Slimani está de volta. Depois da novela existiu preocupação em que não se passasse de mais um caso de educação do que de outra coisa. Os pais também dão umas palmadas nos mais novos enquanto dizem: "Acredita que isto me dói mais a mim do que a ti, filho". Tirando o caso dos ouriços, as palavras servem para orientação futura e agora que o ponta de lança está de volta, o futuro será ainda mais promissor.

Modalidades:

Fora o jogo de Domingo também há alguns assuntos a abordar. Antes do campeonato de andebol ter início tivemos Pedro Portela e Ricardo Candeias premiados na IV Gala do Andebol com prémios de melhor jogador e melhor guarda-redes. Um bom tónico para mais alegrias e certamente um motor para a conquista do tão desejado campeonato, que acredito que seja já nesta época. Parabéns a estes 2 jogadores que muito têm dado ao clube e à modalidade!

Seriedade, precisa-se!

Em jogadas de desespero continuamos a verificar todos os meios necessários para atingir os fins, que é o caso de algumas equipas em Portugal. Num torneio de Futsal em que o Sporting Clube de Portugal cumpre a regra de convocar no mínimo 5 jogadores sub-21 para cada jogo da competição (artigo 8.1 do regulamento) há quem não o faça nem se importe. O jogo da Taça de Honra ficou sob protesto já que esta ambiguidade de convocar os mais novos e fazer o que bem apetece, tira um dos principais objectivos à prova: Promover o Futsal no País. Depois dizer "Basta" e falar dos "Sistemas" incomoda.  Está certo! Quem tem cu tem medo!

http://bit.ly/1qwNm8D