453403170

“Ricardo Esgaio?” ”Presente, Mister!”

por 10 de Agosto de 2014À saída do estádio, Os textos do Damas0 Comentários

Hoje acordei bem disposto, era dia de ver o Maior de Portugal entrar em campo e todos sabemos o efeito que isso provoca em nós. É um estado de felicidade único e indescritível. Vocês sabem do que falo. Estava convencido de que íamos vencer com relativa facilidade a equipa do Gijón e que amanha estaríamos presentes em mais uma final, prontinhos para trazer mais um troféu para casa. Não só não vencemos o jogo como passámos uma pálida imagem daquilo que é o nosso futebol habitual. Contra um adversário de segunda divisão espanhola (terá sido esse o problema?), os pupilos de Marco Silva nunca pareceram muito motivados e a imaginação e criatividade, principalmente no sector atacante da equipa, estiveram quase sempre ausentes. Não deixa de ser um resultado injusto, apesar da falta de disposição para jogar, fomos mais equipa durante pelo menos uma hora de jogo. No decorrer da partida fui tirando algumas notas, como aliás tenho feito em quase todos os jogos desta pré-temporada e dividi as mesmas eu dois campos distintos: Aspectos negativos e aspectos positivos. O resultado foi o que se segue.

Aspectos Negativos:

- A falta de garra e vontade traduziram-se em poucas ocasiões de golo e levaram a imensas perdas de bola em todas as fases de jogo. Os dois golos consentidos espelham também a falta de agressividade da equipa no sector defensivo (saída de Rojo foi prejudicial);
- Exigia-se mais velocidade de jogo e rapidez na troca de bola de forma a tentar criar desequilíbrios numa equipa que estava defensivamente bem organizada, raramente o fizemos e dessa forma facilitámos bastante a vida ao adversário;
- Abusámos, principalmente na primeira parte, dos cruzamentos pelo ar que quase nunca deram frutos e dos quais não surgiu uma única oportunidade clara de golo. Tivemos o controlo do jogo e da posse de bola durante praticamente os primeiros 45 minutos e disto resultaram apenas 3 remates á baliza, sendo que dois deles nem sequer acertaram no alvo e o primeiro surgiu apenas aos 30 minutos de jogo. Muito pouco não acham?
- Depois da saída de Adrien o meio campo deixou de existir, o 4-2-4 com que terminámos o desafio terá sido o motivo principal pelo qual perdemos o jogo. Sem ligação entre a defesa e o ataque, a equipa quebrou e entregou por completo o jogo aos espanhóis;
-André Geraldes voltou a confirmar que não parece ser uma aposta segura e o seu futuro talvez passe por jogar pela equipa B.

Aspectos Positivos:

- Boa troca e circulação de bola, qualidade que é já uma característica desta equipa;
- Adrien Silva em posição de finalização por duas vezes na segunda parte, por pouco não resultaram em golo;
- Ricardo Esgaio foi competente e um dos melhores jogadores em campo (o maior destaque a meu ver) numa exibição cinzenta do colectivo, destacou-se sempre pelos melhores motivos e mostrou que é cada vez mais a alternativa a Cedric. Deixou bons apontamentos a dupla com André Carrillo no lado direito;
- Slimani entrou e deu bom seguimento a um dos poucos cruzamentos que surtiu efeito, foi igual a si próprio e quase marcava na única oportunidade de que dispôs. Há coisas que nunca mudam felizmente.

Em suma, temos ainda muito para corrigir e muita coisa para afinar até ao derradeiro encontro do próximo dia 16 em Coimbra e acredito que esse trabalho será bem feito por Marco Silva. Até lá, não sabemos o que irá acontecer, nomeadamente no que diz respeito a entradas e saídas do plantel. O que sabemos é que exibições como a de hoje não caem bem, estamos a uma semana de iniciarmos a corrida ao tão desejado titulo e a atitude que queremos ver na turma de Alvalade está muito longe de ser a que vimos hoje. Contudo, não estou minimamente preocupado com esta derrota e em nada afectou a minha total confiança nos jogadores e equipa técnica. Também é claro que quando for a doer a motivação será outra, haverão sempre 3 pontos no final de cada jogo para compensar todo o esforço e dedicação e não duvido que quando assim for a resposta dos jogadores será outra.

Força Sporting!

Sporting, tu vais vencer!