• ng2457535

Mover mundos e fundos

por 20 de Agosto de 2014O Sporting lá fora, Os textos do Damas0 Comentários

Contas fáceis de fazer!
Recebemos 20 milhões de euros pelo Rojo, pagamos 4 ao Spartak de Moscovo que tinha direito a uma percentagem do valor desta venda, devolvemos 3 à Doyen Sports Investments Limited e ficamos com 13 milhões para gastar no que quisermos.
A pergunta mais frequente tem sido: – Então mas os gajos da Doyen não detinham 75% do passe do defesa quando pagaram 3 dos 4 milhões de euros que o clube russo pediu por Marcos Rojo?

Resposta simples: A Doyen voltou a mijar fora do penico e como já alguns agentes e fundos gostam de falcatruar negócios a bom proveito, tentaram novamente baixar as calças ao Sporting mas acertaram em cheio num cinto de castidade com o logo "BdC". O resultado é uma bem sofrida rotura peniana. Digamos que em termos médicos é agarrar num fio de esparguete e acertar na vertical numa superfície dura, mas comparado ao ato do coito. É isto que quero que eles sintam.
Em vez de 15 milhões passam a receber 3. Com toda a naturalidade irão recorrer ao Tribunal Arbitral do Desporto porque por 12 milhões, até eu ia para tribunal dizer que o Papa Francisco me bateu no carro e fugiu. São 12 milhões, carago!

O que não vão dizer é que no início da época o CEO da Doyen (Nélio Lucas) enviou ao Presidente do Sporting sms abusivos tais como: "O MARCOS ROJO VAI PARA O [CLUBE ESTRANGEIRO]" e "SE NÃO O DEIXAREM ELE VAI COMEÇAR A PROVOCAR PROBLEMAS NA ACADEMIA". Também não irão certamente confirmar que tiveram várias reuniões a oferecer o jogador sem o consentimento do Sporting, irão jurar a pés juntos que respeitaram a necessidade de total sigilo com o ex-Sporting para proteger a sua rentabilidade e que o mesmo CEO não se mascarou de director do Manchester United reunindo-se em Alvalade e fazendo-se passar por uma pessoa (e entidade) que não o era, tendo sempre conversado em inglês para mais credibilidade. Se sabe tanto de inglês que perceba este: Fuck off!

O que é certo é que caso exista a mínima hipótese de ser dada razão ao Fundo, os milhões ficam por cá e já adiantados para o projecto da Missão Pavilhão. Foram 9 milhões de euros para este mealheiro, ficando a faltar menos de 1 para o sonho andar para a frente. Para já são 12 milhões a mais por Justa Causa.

Que sirva de exemplo esta tomada de posição por parte da nação sportinguista. O presidente Bruno de Carvalho, é isto e aquilo, como dizem alguns, está sempre a queixar-se deste e daquele, dizem outros, mas o que tem feito é sempre em prol do Sporting! E se este caso calha a ter corrido bem para esta comédia de estratégia por parte da Doyen Sports, teria existido um fartote de riso à mesa de jantar quando os agentes trocassem impressões de como se forçou a venda de um jogador (se é que não existiu já alguma).  Mas pelo que parece, a refeição lá terá de ser feita em silêncio.

Felicidades ao Rojo lá fora (excepto contra nós), boa sorte ao Nani pelos lados de cá e que o sucesso dele seja gigantesco como o do Sporting, um até já ao nosso pavilhão e que os gajos lá do Fundo se mascarem de bébés chorões no tribunal... até que a voz lhes "Doyen"!