nai2

Há um Nani no mundo de Carvalho

por 19 de Agosto de 2014Os textos do Damas0 Comentários

Há sete anos, um dos meninos progídio da formação de Alvalade era contratado por um dos colossos do futebol mundial a troco de 25,5 milhões de Euros. Nani, deixou Alvalade com a promessa que um dia regressaria para voltar a jogar de leão ao peito.

E esse dia, foi hoje. A 19 de Agosto de 2014, Luís Carlos Almeida da Cunha regressa à casa que o fez crescer enquanto homem e jogador. Um acto de coragem e que reflete um carinho especial pelo Sporting.

Não é preciso ser um catedrático do futebol ou ter fontes internas, Nani, teria com certeza mais propostas de outros clubes europeus. Terá sido o amor ao clube? Terá sido encarado como uma oportunidade para relançar a carreira? Terá sido o facto de participar na Liga dos Campeões?

A estas perguntas, é-me complicado responder. Mas na pele de adepto sportinguista, o ponto de vista é bem mais simples: Nani, é o tal extremo que faltava para fazer abanar as hostes.

A sua craveira internacional, a sua experiência em grandes palcos, o seu talento e o seu nome sonante, assentam que nem uma luva naquilo que o Sporting precisava para enfrentar os desafios desta nova época. O número 17 tornou-se uma referência para o clube e o seu regresso é uma sensação maravilhosa, como há muito não se sentia no seio da família leonina.

Neste novo desafio do jogador, muitas são as mentes perturbadas. Existe quem pense que este atingiu uma fase de estagnação e o seu afastamento nas primeiras escolhas do Manchester United, são a confirmação de que Nani já não dá uma para a caixa.
Pois bem, estas mentes estão redondamente enganadas! Nani, é uma estrela do futebol internacional e um dos melhores jogadores portugueses. Aquele puto que morde a língua enquanto corre, tem uma ginga de pés incrível e um drible que faz perder o norte a muitos defesas. Alvalade vai levantar-se ao ritmo das suas jogadas e aplaudir um menino da casa que se tornou um mágico do futebol internacional.

A chegada de Nani, vai engrandecer o balneário. Será com uma mensagem de segurança para os mais novos e um recado para todos aqueles que ambicionam sair de forma precoce e acabam num Bordéus desta vida.

Nesta bela página que se escreveu hoje, na história do Sporting clube de Portugal, há também outra novidade: Uma parte do valor da transferência de Marcos Rojo, será utilizada para o novo pavilhão. Estamos portanto, perante um sonho que ganha contornos cada vez mais reais e que deixam toda uma nação com um orgulho tremendo em pertencer a um clube tão grande como o Sporting clube de Portugal.

Não podia acabar este artigo sem enaltecer o trabalho de Bruno de Carvalho. Terá sido de génio? É um presidente com um quociente de inteligência mais elevado que todos os outros? Penso que não é por aí. A grande diferença, é que este clube foi desgovernado durante anos a fio por pessoas que se serviam do clube para fins de índole pessoal, e agora, finalmente temos alguém que defende os interesses do clube de forma intransigente e que nos faz voltar a sentir vivos e bem vivos.

Neste braço de ferro, com a Doyen Sports, com Marcos Rojo, com empresários e afins, o presidente do Sporting clube de Portugal demonstrou uma forte liderança, deixando perceptível a todos, que neste novo Sporting não há borlas nem brincadeiras.
Bruno de Carvalho, teve o dom de fazer com que a família sportinguista se voltasse a unir. Hoje, rugimos com mais intensidade. Hoje recuperámos muito da nossa mística. Hoje e sempre, somos orgulhosamente SPORTING!