• DB_PORTUGAL_USA_LRG
  • Capturar1

De bestas para semi-bestiais e um Varela a 20 segundos do fim!

por 23 de Junho de 2014Os textos do Damas0 Comentários

Mal de mim pensar alguma vez que estaria desesperadamente a implorar pelo empate de Portugal diante dos Estados Unidos a 5 minutos do fim. Ainda para mais depois de termos entrado a abrir com uma boa execução de Nani, após meia paradinha que sentou o Tim Howard. Eita porra! Pensei mesmo que ia ser um jogo sempre a festejar.A meio da primeira parte já estava mesmo a ver que se os americanos marcassem ia ser muito complicado para nós pegarmos no jogo novamente. A pressão alta, muitas das vezes a obrigar-nos a atrasar para o Beto, pedia para que batatas fossem atiradas para o meio campo para que assim nos ganhassem vantagem no centro do terreno. Mais uma vez, desesperado, pedi à obra divina que enfiasse o William lá dentro. O curioso é que depois da pérola leonina ter entrado foi quando os pupilos do Tio Sam deram a volta.
Mas algo já ia mal. Parecíamos míudos a trocar a bola na frente, o Nani parava, vinham 3 ou 4 para cima e desapareciam as linhas de passe. Como é que num jogo de futebol 11 para 11 se transformam em 30 para 5?!

Esquisitices à parte, Sir. William foi mesmo a chave para solidificarmos o meio campo. Quando por duas ou três vezes os americanos perderam a bola repararam que era preciso dar uma gigante volta para lá chegarem outra vez. Estou a falar como sportinguista mas acho que já chegou a hora de todos os portugueses (seleccionador incluído) descobrirem que William Carvalho vale por 2 ou 3 lá dentro.

Correu mal este jogo. Depois de alemães e ganeses repartirem o mérito no jogo deles, a conta simplificou-se para nós, pois bastariam 2 vitórias por meio a zero para passarmos aos oitavos de final. Forçámos bem essas contas. Rezemos então para que a Alemanha ganhe aos States pelo máximo número de golos possível, e o que faltar, é o que temos de fazer com o Gana. Para o terceiro jogo vamos ter de correr muito contra a jovem seleção africana. Mesmo muito. E isso é coisa que não aconteceu até agora.

Não compreendo ainda como é que o Real Madrid mete o bedelho todos os dias por uma situação que serve apenas para destabilizar. Gosto de torcer pelos merengues até porque têm lá qualidade tuga dentro mas andar a dizer que se Portugal perder o 2º jogo é para mandar o CR7 para casa, é egoísta. A preocupação compreende-se porque são eles que lhe pagam o ordenado porém mandar recados ao Brasil colocando na cabeça de toda a gente que a derrota é também uma normal hipótese nos sonhos portugueses, é um jogo um bocado sujo. Andamos a apadrinhar fisioterapeutas da capital espanhola que têm acesso a toda a informação clínica do jogador e sabem que está bem, caso contrário não jogaria.

Por mim, mesmo que estivéssemos fora após o 2º jogo, Ronaldo ficaria. Para isso vinha embora toda a gente porque não há necessidade de alimentar o espírito do grupo. E para dar credibilidade ao que falamos podemos mencionar os casos mais críticos de lesões, um número atípico, que temos vindo a tratar com competência e sem forçar jogadores. É de ter que ir à bruxa e se calhar até Paulo Bento sai a coxear do mundial…

A posteriori ainda vêm todas as opiniões alheias porque Portugal é só Ronaldo e jogamos só para ele, e depois o rapaz é egoísta porque não passa a bola a ninguém.
Ele é o melhor do mundo, não o melhor do bairro! Sabe da sua responsabilidade contudo, se o marcam cegamente recorremos a outras soluções que até acabam por marcar golos, só que depois… depois vem um mocho sábio dizer que ele já não marca golos há não sei quanto tempo e temos o caldo entornado novamente.

Pronto! Temos várias hipóteses de vir a ser os piores do mundo porque as Odds já não nos favorecem e aos 80 minutos de jogo vamos estar a ouvir falar do Jorge Mendes porque o futebol já é negócio (e é mesmo). Vêm conservadores falar que os jogadores brincam muito no estágio, andam de coche e têm barbas e bigodes . Na minha visão global até podiam meter chantilly na g**** todos os dias, já que o que espero deles não é que sejam robôs chipados mas sim eternos guerreiros contra cadeiras vazias de estádios porque isso sim, é que é um problema nos dias de hoje.
Verde, logo existo!