• Alemanha-Portugal05
  • Pepe_e_Muller11445f9d_400x225

Apenas um “deslizefest”

por 17 de Junho de 2014À saída do estádio, Os textos do Damas0 Comentários

Diz-se que uma das teorias para que o desembarque na Normandia tivesse tanto de surpreendente como de decisivo na II Guerra Mundial é a de que as previsões mais analíticas e assertivas foram feitas por parte da armada alemã. Naquele dia as condições atmosféricas fariam qualquer desastre fatal e ninguém pensaria que os aliados se arriscariam a perder metade do poder de fogo e mão humana. Naquele dia os Aliados arriscaram muito, tiveram muitas baixas e surpreenderam tudo e todos mesmo com menos homens a sair dos “batráquios” em alto mar.Esta lição faz-me pensar que os alemães continuam bons calculistas e mesquinhos ao pormenor para terem banalizado a selecção portuguesa de tal modo que, a única maneira de o resultado ter sido outro, seria se nos enganássemos na nossa identidade e eles não se conseguissem encaixar nos nossos erros.

A realidade existiu desde sempre. A Alemanha é super favorita e qualquer resultado que não a vitória bávara teria de ser considerado a nível global, uma surpresa.

Ok, temos o melhor do mundo, mas CR7 não pode levar o peso de uma selecção às costas por ser o homem do topo neste momento.Jogámos mal. Podíamos ter feito mais? Há sempre algo mais que se podia ter feito, mas agora só no próximo jogo.Não sou ninguém para avaliar a opinião de cada português após o apito final mas vi várias facetas ontem. Dos que partiram tudo o que se encontrava à frente, aos que só depois de amanhã é que irão ter noção de que Portugal já fez um jogo no Mundial. Uma coisa é certa: O resultado é um pouco pesado mas já vimos mais do que uma surpresa no Brasil. O jogo foi merdoso, a linha defensiva estava uma merda, perder 2 gajos por lesão é uma merda, a expulsão do Pepe foi uma merda, o meio campo não ligou a defesa ao ataque e os passes longos foram quase sempre a mesma merda. Até o árbitro fez merda a cortar 2 bolas e fechar os olhos à merda de um penalty.

Os golos alemães foram todos uma merda e a marca que todos esperavam deixada por Ronaldo no campo foi outra merda.A moral da história: a vida é uma merda muitas das vezes. E como é hábito lusitano, já estamos de calculadora na mão e temos 6 pontos para ganhar. Vai mudar muita merda de certeza mas o resultado do próximo domingo vai espelhar certamente a nossa vontade de sair desta merda de situação.

Continuo a não concordar com muitas escolhas de Paulo Bento. Pode até ter pensado que o Veloso lá traria algo mais ao jogo do que o William, pode ter pensado que por o Hugo Almeida ter jogado vários anos no Werder Bremen certamente seria uma boa arma contra o adversário em prol de Postiga ou Éder, pode não ver como eu, que o Adrien no meio campo se calhar poderia dar mais poder de choque, mas agora (mais uma vez) é tarde para falar sobre o assunto. Hoje há um vídeo a correr na internet de uns putos alemães a queimarem a bandeira portuguesa, os jornais gozam com os portugueses (ainda me ri com algumas mesmo estando do lado da vítima) e a imagem que continuo a ter é a da Chanceler alemã levantar os seus bracitos pequenos tipo um frango que acabou de engolir um taser.

Vi o Klinsmann a festejar os 2 golos dos EUA ao Gana e começo a achar que se marca um que seja a Portugal morre ali mesmo com uma hérnia causada por tanto espasmo hormonal. E porque às vezes é necessário um pontapé no cu para dar um passo à frente, olha: Scheiße e que venham mais jogos!

Verde, logo existo!