131286_galeria_.jpg

Eu e tu à mesa de café!

por 16 de Maio de 2014Os textos do Damas0 Comentários

Bebo uma cervejinha, conversam-me sobre o Leonardo Jardim, o Sporting e o futuro. No entanto… a cervejinha continua a saber-me bem:

Sair ou não sair é o fim do mundo?
O que quer que aconteça será inevitável. O sucesso alcançado terá sempre de ser associado a uma estrutura encabeçada por vários nomes e que muito fez para limpar a imagem do passado. Se não podemos fazer nada diante disso também não podemos dormir com um olho aberto. É a lei da vida e como sempre, apenas fará falta quem cá está.

Mas afinal vai ou fica?
Alguns órgãos de comunicação social dão como certa a transferência mas o Sporting nada confirma porque nada está confirmado. Qualquer negócio terá a eventualidade de ter de ser comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários e, até ver, será este o factor de desempate da novela. Não pode ser por jornalinhos o dizerem da boca para fora mesmo sendo quase certa a aquisição dos serviços de Leonardo Jardim pelo Mónaco. Até lá contamos que o plantel principal não seja dirigido por meios treinadores.
A alternativa Marco Silva poderá pôr em causa o nosso projecto?

Marco Silva seria boa hipótese a partir do momento em que esteja no Sporting. Um treinador que num espaço de 3 anos leva um clube ao escalão máximo do futebol nacional e que o apura 2 vezes para as competições europeias não pode deixar de ser premiado. Espelha um pouco a política de não despesismo que se adoptou pelos lados de Alvalade e que fez mais do que a impressão alheia contou.
Há, no entanto, o reverso da medalha pois o caso Paulo Fonseca para os lados do norte (e a dificuldade em lidar com egos e super-egos) mostra que não é qualquer treinador de clube mediano está apto a lutar taco a taco até ao fim por um campeonato já mais competitivo e que obviamente vamos tentar que seja verdinho para o ano.

Esses egos serão obstáculos ao nosso caminho?
Será difícil comparar os egos de agora e os egos de amanhã. Mais difícil porque teríamos de comparar os nossos (a existirem) com os dos outros. A parte fácil é que não temos jogadores que custaram milhões a quererem mandar mais que o treinador e no final da próxima época não haverá mundial logo o "jogar a todo o custo" não porá certamente a consciência de um jogador acima do património que o equipa.

Falou-se no Evandro e agora o Gonçalo Santos poderá vir com este novo treinador?
Quem cá estiver é da confiança da direcção, logo, também terá a nossa. O Evandro foi o jogador mais influente do Estoril mas o Gonçalo Santos é porventura o mais consistente. Dito desta forma também as outras equipas do campeonato têm fortes valores mas não os podemos contratar a todos e não sabemos se todos vingariam quando nesta altura acreditamos vivamente na prata da casa que nos tem dado tantas alegrias.
Uma coisa é certa: Quem vestir à Sporting para o ano será certamente a melhor escolha feita porque vimos vários "milagres" da multiplicação nesta última época e só não tivemos mais devido a outras obras divinas fora do nosso universo.

O que achas que acontecerá na próxima época?
O Sporting estará no pote 3 da do sorteio da Champions o que quer dizer que vamos apanhar, pelo menos, 2 tubarões no grupo. Há também os Mónacos do pote 4 mas seria muito bruxismo o que se fala agora do LJ e ainda ter de cá passar para o tira-teimas. Na próxima época podem calhar-nos as 3 equipas mais fortes da Europa no grupo mas não terei o pensamento suicida de dizer que as varreríamos todas. O que é certo é que Alvalade há de estar cheio para pelo menos trabalharmos para as varrer uma de cada vez...

Qual a nossa principal arma?
O nome.
Sporting Clube de Portugal não é indivíduo A, B ou C por isso se não pudermos contar com algum elemento não andaremos a jogar com o credo na boca. Não precisamos de chamadas à selecção apenas porque demos 20 segundos de jogo a "semi-zidanes" para saudar festas já passadas.
O que é nosso... fizémo-lo. Por isso é que temos vários clubes a namorar jogadores e treinador. Por isso é que temos jogadores com coração verde e branco a serem campeões noutras paragens. Por isso é que somos o Sporting!

Verde, logo existo!