sporti

Mão verde, mão de vitória!

por 14 de Abril de 2014Mão Verde, Os textos do Damas0 Comentários



Num passado recente a direcção leonina tinha alertado para a obrigação de cortar no orçamento de todas as modalidade do mundo Sporting e à imagem do que se passou na equipa principal de futebol, também a equipa do andebol viu-se na obrigação de fazer mais com menos. E fê-lo monstruosamente bem. 
Uma equipa jovem, com jogadores da casa e com vontade em triunfar. Foi desta forma que se apresentou o andebol sénior do Sporting para esta época. 

No campeonato até ao momento tudo está em aberto. Existem fortes probabilidades de poder chegar ao titulo, contudo não dependemos única e exclusivamente de nós. Na Taça EHF o Sporting está nos quartos-de-final e esta prestação europeia enche de orgulho e vaidade até mesmo aqueles que não acompanham a modalidade. Mas o tema que trago aqui para este espaço, não é sobre o campeonato mas sim sobre a conquista da 15ª Taça de Portugal em Andebol.

Esta competição tem o verde como tom de vitória. É a terceira vez consecutiva que os leões de Frederico Santos conquistam a taça de Portugal. Nos últimos dois anos frente ao F.c.Porto, e desta vez na Maia, frente ao ABC. O Sporting é o clube no andebol português que conta com mais Taças de Portugal no seu currículo.

O caminho não foi fácil mas fez-se caminhando. Apareceu o campeão nacional nos quartos-de-final mas o Sporting a jogar em casa agigantou-se e transformou o que era difícil em demasiado fácil. Depois seguiu-se o eterno rival nas meias-finais, num jogo equilibrado e com um final emocionante, esta equipa voltou a superar-se e a garantir a passagem à final com uma vitória por apenas um golo de diferença no marcador.

E ontem, no pavilhão de Águas Santas, o verde do Sporting voltou a dar colorido a mais uma festa. Mais uma taça, mais uma alegria e mais uma conquista com um sabor especial…

Agora, falarei para ti. Embora as minhas palavras se estendam um pouco por todos os rapazes, é para ti particularmente, que quero deixar umas linhas.


Tu jogas com a “minha” camisola, essa que tem o leão rampante  e que está recheada de histórias e conquistas. Tu conheces-me e sabes o significado que tem o Sporting na minha vida. Tu tens a minha garra, eu não tenho a tua qualidade, ambos temos o leão ao peito, tu na camisola, eu no coração. Tu defendes as cores do meu clube com empenho e com dedicação e isso deixa-me feliz e confiante. 

Sinto-me seguro, Pedro. Por saber que és tu que estás ali, a fazer golo dos 9 metros, em aéreo, de 7 metros, aos 6 metros, em contra ataque, de leão ao peito. Fico feliz por saber que dentro de campo, está alguém que veste a minha “pele”, de maneira mais eficaz e que tem a qualidade necessária e suficiente para fazer do meu clube a maior potência desportiva nacional.


Sporting sempre