A galinha da vizinha… que se f***!

por 22 de Abril de 2014Os textos do Damas0 Comentários

Hoje não me dirijo a vocês com base em notícias que leio, análises que oiço e (in)verdades da comunicação social. Hoje quero apenas deixar claras as ideias de uma mente livre de emoções e de ouvidos tapados ao que é a festa de outras pessoas. Faço-o sem saber se este texto vai ser grande ou pequeno, simplesmente vou fazendo...
Sinceramente não achei grande piada quando o Facebook de toda a gente andava a ser minado com um link para lhe mudar a cor. Até agora não achei grande graça mas se bem que dava jeito neste momento - e sei que não funciona - para voltar a mudar a cor da minha rede social preterida para azul. Até mudava para verde mas a cor de origem já não me mete medo... não quero é ver mais vermelho.
Ok, a festa é deles e a selecção natural desta época faz com que tenha de os deixar em paz para o que bem entenderem. Só que não me apetece sequer participar em gritarias, buzinadelas, enfeitar estátuas e não sei o que mais...

Não li jornais desportivos hoje. Aliás, qualquer tipo de jornais. A televisão andou sem som e já só espero que se chegue a quinta-feira para o jogo da Liga Europa. Sim, porque aí já se irá falar também de outras coisas. E ainda vou ser mais sincero: Já nem achava por bem que o Olhanense levasse sequer o empate da Luz. Mais uma semana a preparar festa é que não!

Agora o que me enfeita a alma é falar no que somos e no que continuamos a ser. Contas feitas ao Milénio neste momento o rácio de pontos aproveitados é de 78.57%. Abaixo disto temos o 2º lugar de 2006/2007 (75.5%) e o primeiro de 1999/2000 (75.4%) em pontos ganhos relativamente aos possíveis. A época não acabou e iremos oscilar entre os 73.33 e os 80% com os resultados dos 2 jogos que faltam. Queremos os 80.

Para um ano zero, depois da limpeza geral, investimento racional e sem receitas europeias para investir em mão de obra, já somos campeões. Não falo do "se" deste ano porque todos vimos o que o modesto plantel foi capaz de fazer, porém se de mim dependesse as medalhas a distribuir aos nossos pequenos guerreiros seriam muito mais valiosas do que qualquer campeonato ou taça que se dispute neste país. E ainda faltam mais 180 minutos de bom futebol. Nos próximos textos já poderemos falar certamente de valores Shikabalas ou de alguma outra alma que nos faça berrar bem alto. Somos o Sporting!
Na próxima época o nível de exigência será diferente. Mais 6 jogos na Champions, mais 4 no campeonato com a entrada de mais duas equipas e a taça da cerveja que, por mim pode ter já um campeão em Setembro para assim evitarmos vergonhas paradoxais que saem da boca de quem deveria agir mais do que fala.

Se vamos vender ou se vamos comprar, a mim não me causa preocupações. Vi nesta época jogadores quase oferecidos a valerem vários milhões em caixa. E se outros plantéis valorizaram 10% por cento com um troféu, o nosso valorizou 500% porque sabe-me bem melhor ter ganho uma equipa.

Caros adversários aproveitem bem os vossos festejos! Acredito que dentro de pouco tempo vão ter de nos pedir para abrandarmos os nossos para conseguirem sequer dormir umas horitas porque aí... não há estátuas que cheguem para encher as camisolas do clube de Portugal!

Verde, logo existo!