da

Vasco, meu nojento, este é para ti.

por 10 de Março de 2014À saída do estádio0 Comentários

Caríssimo Vasco Santos, se de reconhecimento se tratasse, conseguiste bem centrar o fim de semana futebolístico para ti e para os teus dois assistentes. Estive uma semana a preparar-me emocionalmente para o jogo de Setúbal. Eu e todo o planeta Sporting. Mas parece que não houve jogo pois quando liguei a transmissão no streaming, assisti a um filme pornográfico barato, com cenas snuff e animais. O sentimento foi mesmo esse. Não bastava o jogo ter sido marcado à mesma hora que o do Estoril fora de casa e 99% por cento dos locais onde podia ir beber uma cerveja, darem preferência à BenficaTV,  vi-me mesmo obrigado a levar o portátil e a ver os dois jogos em simultâneo.

Ora então, 1 hora depois dos jogos terem terminado, leio comentários de rivais a dizerem: “Sempre a queixarem-se… joguem mais à bola.” Porém, acredito vivamente que apenas tenham visto o jogo da Luz e, no caso do Sporting, tenham apenas considerado que tivessem sido mais uma vez «queixinhas», como muitos já nos apelidaram no decorrer deste campeonato.  Existe claramente um problema e tu, meu Vasco sujo, contribuíste para que ele se agravasse.

Mais uma vez somos prejudicados, mais uma vez saímos indignados e mais uma vez, temos de ouvir pessoas com palas nos olhos a quererem tirar-nos a razão. Vasco, meteste-me nojo!  Eu só vejo duas situações possíveis: corrupção ou incompetência tua e/ou dos teus assistentes. Em qualquer uma delas, não devias arbitrar mais e deixar o trabalho para alguém que o saiba fazer. Neste cenário pornográfico, em que andaste com o instrumento na boca os 90 minutos, conseguiste arrancar-me gritos de raiva e de desespero, quando percebi que ias ser tu, meu nojento, mais uma vez, a fazer a diferença.

O teu fiscal estava com um espasmo no braço quando o Adrien marcou o golo? O teu mesmo fiscal desmaiou quando o Rafael Martins se isolou para empatar? Tu sabes, pelo menos o que é que é um penálti? E quais os critérios que abrange? Pois… além disso, explicas-me qual é a excitação de amarelar jogadores do Sporting – Rojo/Mauricio – sem razão? A imundice do futebol português andou neste jogo, e na ponta do teu apito.  Estou a ser rude demais?! Não tenho razão? Deixa estar que entretanto aparece o teu “chefão” com aquela «lengalenga» de que os árbitros também podem errar. Ele até devia imprimir isso numa T-shirt e usá-la todos os dias, pois o vosso tão abençoado sistema, vai continuar dar-lhe motivos para que faça parte da sua vestimenta diária.

Será para mim, muito mais fácil, explicar aos meus filhos o porquê do Sporting ser o maior clube de Portugal, do que para ti, quando tiveres que explicar aos teus, o que tem de tão gratificante vestir de abelha e decidir jogos de futebol.  A toque de conversinhas mansas já vimos que o assunto vai ser sempre empurrado até ser esquecido, daí ter aproveitado enquanto ainda tenho os dentes cerrados de raiva para te dedicar esta Ode. E se algum dia a humanidade estiver a cair do abismo serás o último a quem estenderei a mão. E quando o fizer, é para te enfiar o apito na boca e ver-te desaparecer com o cu entre as pernas.