candeias

Pequenos Gigantes!

por 15 de Março de 2014Os textos do Damas0 Comentários

São tempos decisivos no que toca a ter a bola nos pés e a fazer maravilhas com ela, mesmo quando jogamos contra 14 (ou mais) adversários. No entanto, o universo sportinguista é imenso e não deixamos invisíveis os nossos outros heróis, destaque mais uma vez para o nosso andebol. Mesmo num campo de dimensões mais reduzidas, continuam gigantes.

Falamos numa equipa de respeito comprovado, numa competição em que temos grande percentagem de favoritismo e, na qual, estamos no presente a comandar. É por isso que hoje apresento o sumário semanal em 4 partes: O Valor; O Trabalho; À Conquista da Europa; Home Sweet Home.

O VALOR: No primeiro jogo da 2ª fase, no dia 8 de Março, os pupilos de Frederico Santos deram razão às odds das casas de apostas e venceram no Pavilhão do Casal Vistoso com algum conforto a equipa do Águas Santas por 32-23, num jogo em que os visitantes começaram melhor. Depois do acerto leonino e alguma inspiração do guarda-redes Ricardo Candeias foi assumida uma vantagem clara o que nos fez ir para o descanso com uma vantagem de 14-11. Na segunda parte, já com a máquina verde bem oleada, chegámos cedo a uma vantagem de 7 golos fruto de uma das principais armas de que dispomos, o mortífero contra-ataque. A partir desse momento o jogo ficou controlado e a equipa conseguiu oferecer ao largo número de adeptos bons momentos de andebol. Uma vitória mais que justa a começar esta fase decisiva. Pedro Portela, mais uma vez decisivo, marcou por 6 vezes e Fábio Magalhães, Pedro Solha e Rui Silva, com 5 golos cada um, também mereceram nota de destaque.

O TRABALHO: No mais recente jogo realizado, dia 12 (o segundo desta fase), o resultado não nos deixou satisfeitos naquele que seria um passo gigantesco para nos destacarmos pois a derrota neste clássico frente ao Porto no pavilhão de Mafra, foi fomentado por um jogo mais físico e menos espectacular. Como em anteriores triunfos recentes, alguns com bonitas consequências de troféus e o anterior com a passagem aos quartos de final da taça, sabíamos de antemão que o jogo ia ser renhido. As exibições dos 2 guarda-redes «azuis e brancos» foram o principal factor de desequilíbrio numa partida em que pecámos demasiado na finalização, em alguns casos aos 6 metros. Depois de ao intervalo o resultado ser desfavorável por apenas 3 golos (13-16), um bom início de segunda parte deixou os visitantes ganharem alguma vantagem e no final o resultado de 28-33 deixou um sabor amargo.“Os guarda-redes do FC Porto estiveram muito bem e a nossa equipa falhou muitos remates. Normalmente, não falhamos tanto e penso que foi isso que, hoje, fez toda a diferença. No entanto, no Campeonato, apenas dependemos de nós, sabemos que é difícil, mas vamos arregaçar as mangas e continuar a trabalhar.” – Frederico Santos

À CONQUISTA DA EUROPA: Segue-se uma viagem para Strumica, na Macedónia. O jogo de hoje contra o Zominak, é mais um objectivo europeu a ultrapassar. Espera-se nada menos que uma vitória, já que o claro atropelo em casa, com um resultado esmagador (39-22), mostrou que o adversário é o menos forte do grupo. Mesmo assim um jogo só é fácil quando não se facilita em campo e o adversário certamente terá o apoio do público num país que tem dado grandes provas na Europa do Andebol nos últimos anos. O nosso pensamento é só um: Ganhar o jogo e continuar a disputar a liderança no grupo. HOME SWEET

HOME: Para quando um pavilhão?! Jogar em Mafra, Casal Vistoso ou até Loures continua a ser considerado como jogar em casa mas o projecto do pavilhão multidesportivo, que está para seguir em frente, é essencial para apoiar e promover o ecletismo de um gigantesco porta-aviões no mundo, no que toca a modalidades. O Sporting Clube de Portugal. Este desejo está bem presente nas palavras do nosso presidente, é preciso arranjar uma boa base de sustento económico para que tal aconteça pois se for feito «às três pancadas» pode colocar em causa o saneamento financeiro pelo qual o clube tanto se esforçou até hoje. Bruno de Carvalho continua a querer envolver as massas. Temos milhões de adeptos e há que os fidelizar ao clube. Queremos mais sócios e já foi uma vez mais colocada à venda a Gamebox Modalidades, mas com adesão mais baixa do que o previsto. Defendendo a manutenção de 35 modalidades são precisos ovos para fazer omeletes e é assim! Nós puxamos por eles e eles puxam por nós! É por isto que o Sporting é nosso!