• futebol_arbitro
  • agora

Eu (não) acredito em vocês

por 22 de Fevereiro de 2014Hoje é dia de Sporting, Os textos do Damas0 Comentários

Quero começar por deixar uma nota sobre um acto ocorrido durante o intervalo do último jogo em casa, frente ao Olhanense.

Poucos minutos antes de reatar a partida, o fiscal de linha dirige-se para a baliza onde está a curva sul e como era expectável, foi alvo de uma assobiadela monumental. Uma prática comum por todos os adeptos e em qualquer estádio do mundo.

Eu até aceito que o árbitro possa errar. É verdade que na maioria das vezes custa acreditar que não viu mas pode acontecer. Ou porque estava a olhar para o lado, ou, porque estava a comunicar com o fiscal de linha, ou porque estava pensar na mulher, pode acontecer. O que me deixou atónito foi a reacção deste auxiliar de Hugo Ferreira. Enquanto abanava as redes da baliza para verificar se estavam em condições, ao mesmo tempo, num gesto deplorável e provocador, gozava, sim, esta é mesmo a palavra, gozava com os adeptos do Sporting. Levantava a mão e colocava na testa, como se estivesse a dizer: “Não vos vejo”. Fê-lo uma, duas e três vezes. Para quem estava daquele lado foi fácil de assistir, tal foi o número de vezes, a este gesto provocador e de baixo-nível. Não há uma única imagem, um único vídeo sobre este acto mísero por parte deste auxiliar de arbitragem. Este foi só mais um acto que conseguiu fugir às câmaras televisivas, porém, é lamentável que estes senhores, que se dizem isentos e profissionais, não exerçam as suas funções com idoneidade e sensatez, deixando-se corromper por uma "organização fantasma", cujo o objectivo é não permitir que o futebol português volte a ter alguma justiça e transparência.

E mudando de assunto mas não de tema, utilizo as palavras de um dos leões deste blogue; «O futebol português é uma verdadeira “caixinha de surpresas". O já famoso “caso do atraso” entrou mesmo para a galeria que já tem casos tão famosos como as “viagens da cosmos” ou o “apito dourado”.» Não é preciso ser vidente, não se necessita de ser um astrólogo do futebol para adivinhar quem ia sair vencedor deste caso. À luz do que tem acontecido há mais de duas décadas, inevitavelmente o parecer do conselho disciplinar da FPF foi favorável ao clube da fruta.

Os regulamentos são claros. Eles existem mas não são para serem cumpridos. Uma vez mais, mas agora, de maneira diferente, o Porto conseguiu desvirtuar a realidade dos factos. Torna-se inconcebível que mesmo com as leis do regulamento bem definidas, o conselho disciplinar da Federação Portuguesa de Futebol, favoreça o clube prevaricador. Obviamente que a partir do momento em que a justiça deste pais arranja forma de ilibar o padrinho do futebol português, apesar das provas escandalosas, nenhuma outra decisão seria de esperar por parte destes abutres do futebol.

Como se esta decisão não fosse por si só anedótica, conseguiram ridicularizar ainda mais a situação. A penalização para o clube do norte inclui uma multa de 383 euros, escrever no quadro dez vezes que não pode chegar atrasado, falta disciplinar e um recado na caderneta.

O Porto, é a vergonha no futebol nacional, a Federação Portuguesa de Futebol, ajuda à festa e a arbitragem, é a machadada final neste pais, onde o crime é recompensado.

Agora a nossa luta: O Sporting entra mais logo em campo para defrontar o Rio Ave.A deslocação a Vila do Conde tem um grau de dificuldade de nível elevado, Jardim já deixou o recado para o balneário; "O Rio Ave é uma das equipas com maior qualidade técnica da Liga. Com excepção dos três da frente, acho que é a equipa com maior qualidade técnica".

Mas apesar de reconhecer alguma qualidade à equipa vilacondense, o Sporting tem que se apresentar em campo com um único objectivo: Vencer! Este tem que ser o pensamento da equipa, tem que se enraizar de vez no ADN do clube que só a vitória interessa. O mais provável será ver os homens de Nuno Espírito Santo atrás da linha da bola, com um autocarro estacionado à frente da baliza, dificultando ao máximo o trabalho da turma de Alvalade.

Logo à noite, no estádio dos arcos, a missão será conquistar os três pontos. Fortes, bravos e corajosos, assim terão que se apresentar os leões em campo para mais uma dura batalha. Sempre no intuito de continuar numa luta, que inicialmente não era nossa, mas que agora também não vamos desistir dela. Para vocês rapazes de verde e branco: nós acreditamos em vocês!