sportingxbenfica

Irracional leveza do leão

por 30 de Agosto de 2013Hoje é dia de Sporting0 Comentários

Serão onze. Dão-lhes uma bola, ligam-nos à corrente e incentivam-nos. Uma palmada nas costas, uma palavra amiga, um aviso, uma indicação de como fazer, como chegar mais rápido, ser eficaz e chega. É simples. Um dérbi tem mais emoção do que razão, coloca os sentimentos à flor da pele. É assim, de peito feito, orgulho puxado para cima e uma vontade infinita de ganhar que os onze vão subir ao palco dos nossos sonhos. Desta vez ainda mais. Sem receios. Com identidade, personalidade, ambição e talento.

Este é o jogo onde grandes amigos se comportam como se o ódio mútuo fosse algo que tenha perdurado ao longo das suas vidas, é o jogo onde avós e netos não se falam; é o jogo onde se vai cantar até chorar e sentir o peso de cada música como se a cada palavra possamos tirar uma bola ao adversário ou meter uma bola lá dentro; é o jogo onde o duro presente que o meu Sporting vive poderá ver as suas cartas dadas; é o jogo onde posso sonhar.

Hoje, quando aqueles onze bravos entrarem em campo não estarão sós. Dentro de cada um de nós há um verdadeiro hooligan que gritará selvaticamente quando a primeira bola entrar na baliza oposta, repetindo o feito de Cândido Rodrigues há mais de 100 anos.

Primeiro jogo Sporting x Benfica a 1 de dezembro de 1907

Chamam-lhe o dérbi dos dérbis, onde a irracionalidade toma conta de nós, onde a cada salto do Rui Patrício conseguimos ver a aura do Damas, e onde a cada canto quase podemos ouvir uma palavra de encorajamento do Morais. Eu chamo-lhe guerra!

A adrenalina de cada corte, de cada dança sincronizada brindada com um “olé”, não são mais do que floreados de uma batalha que se faz de dentes cerrados, apoiando cada companheiro no seu posto de batalha e presenteando o colega com mais um tiro para golpe fatal.

Que todos estejamos preparados para os servir, como eles estarão dentro das quatro linhas por nós.

É com garra!

É com fervor!

É com sangue, suor e lágrimas!

É com esforço, dedicação e devoção para atingir a glória!


Venha a guerra!!!


O onze d´As Redes do Damas: guarda-redes; Rui Patrício; Defesas: Cedric, Maurício, Rojo, Jefferson; Meio-campo: William Carvalho, Adrien Silva, André Martins; Na frente: André Carrillo, Wilson Eduardo e Fredy Montero.


O Sporting é nosso