brima

Ainda há novela?

por 28 de Agosto de 2013Os textos do Damas0 Comentários

Que fazer com Bruma? A decisão da CAP confere direitos contratuais do Sporting sobre o jogador mas este insiste em não se apresentar ao trabalho quando já o deveria ter feito. As entrevistas que passaram no fim de semana apenas serviram para confundir ainda mais a situação, tornado o futuro do jovem jogador uma verdadeira incógnita.

Depois de todo a confusão lançada pelo empresário e advogado de Bruma, alegando que o jogador não queria voltar ao Sporting nem se sentiria em condições psicológicas, o jogador veio pessoalmente dizer que o Sporting seria a sua casa e se sentiria muito feliz se voltasse a ela. Mais, disse que nunca virou as costas aos adeptos do Sporting e que iria sofrer com o jogo do Sporting em Coimbra.


Sim, parecia que a novela iria mesmo acabar. Mas não, na segunda-feira, como seria de esperar de um jogador com contrato, de uma pessoa que se iria apresentar no seu local de trabalho, Bruma voltou a virar costas ao Sporting e não apareceu. A segunda-feira juntou-se a terça-feira e os seus representantes voltaram a fazer-se ouvir. Catió Baldé diz que Bruma se sentiu mal quando soube para a equipa “B” enquanto Bebiano Gomes disse mesmo que, enquanto não tiver reunidas condições psicológicas satisfatórias, o jovem extremo não voltará a Alcochete.


Acho que falo por muito sportinguistas quando digo que estou farto. Farto de ouvir faltas de respeito ao Sporting. Está claro para todos que os ditos representantes de Bruma que só pretendem lucrar com um eventual negócio do jogador. Este, é mesmo o fantoche, como se repara obviamente na cómica entrevista televisiva, jurando amor eterno ao seu “encarregado”, homem que parece ter sido pai e mãe do mesmo.

No meio disto tudo, o Sporting é ridicularizado pelos representantes, como se o mesmo não tivesse sido ator principal na formação do atleta, contribuindo para que este fosse uma das maiores promessas do futebol português, talvez desde Cristiano Ronaldo.

Eu não preciso saber mais sobre Bruma. O meu Sporting já não comporta o extremo luso-guineense. E, pelo que se dizia e escrevia desde o final da temporada passada, seria impossível observar-se este arranque de leão. O jogo de Coimbra voltou a mostrar que a jovem equipa, parece não ser assim tão jovem, tal é a maturidade com que elementos como Cédric Soares, William Carvalho ou Wilson Eduardo, por exemplo, abordam os noventa minutos.


No sábado, há mais um jogo que, como diz Adrien, «só vale três pontos». Mas quando o adversário é o Benfica (e nisto, por mais que tentem negar, o sentimento é mútuo), só a vitória pode interessar. Ela só vale três pontos, mas a nível anímico, vale por muito mais para os jogadores e principalmente para os adeptos, como eu e tu, necessitados que estamos de ver o Sporting como o verdadeiro Clube de Portugal.


Sporting não de Lisboa, mas de Portugal