sim

Alternativa?

por 2 de Julho de 2013Os textos do Damas0 Comentários

“Olhando para a internet com atenção, qualquer sportinguista já se deve ter apercebido da nova camisola que o Sporting Clube de Portugal usará para a próxima temporada. Numa clara e justíssima homenagem aos heróis de Antuérpia que trouxeram para Alvalade a Taça dos Vencedores das Taças há 50 anos atrás, a imagem dessa equipa brilhante estará impressa na parte de dentro da gola e a cor e o design da camisola propriamente dita assemelham-se muito aos usados na época.”


Há cerca de um mês começou assim um texto em que enalteci a minha paixão pelo nosso habitual terceiro equipamento, o Stromp. As imagens que foram aparecendo na internet, um pouco por todos os blogues sportinguistas, tal como o nosso, previam que o equipamento principal teria, como homenagem á equipa vencedora da Taça dos Vencedores das Taças, a sua imagem na parte de dentro da gola, para além do design da camisola.

Porém, com a divulgação dos equipamentos oficiais, reparou-se instantaneamente no desaparecimento dessa homenagem que dignificaria tão bem os heróis do passado, como mostraria aos jogadores da atual equipa principal, a massa de que é feita a história do Sporting Clube de Portugal.
E, ao olhar para o equipamento alternativo, acho que a grande maioria dos sportinguistas desfez qualquer tipo de dúvida sobre a capacidade que a Puma tem para equipar o nosso clube. Depois de alguns anos com escolhas mais ou menos aceitáveis, o laranja da temporada passada, associado ao roxo que será o equipamento alternativo para esta época, definiu a Puma como uma marca que não respeita, nem se encontra á altura de vestir o Sporting Clube de Portugal.

Nem sequer mencionando outras marcas e o trabalho efetuado no desenvolvimento dos equipamentos de equipas por todo o mundo, a Puma parece usar o Sporting para algum experimentalismo ao nível visual que, olhando para outros emblemas equipados por esta marca alemã, apenas são utilizados por cá.

Não falo como outros, do pormenor da colocação do símbolo na camisola, mas custará assim tanto sair para a rua, falar com alguns sportinguistas, e definir mais ou menos um padrão para esse equipamento alternativo? Acreditem que o volume de vendas seria maior.