antonio

E o Sporting voltou a ser nosso…

por 30 de Junho de 2013Os textos do Damas0 Comentários

Parece slogan feito para uma campanha promocional mas hoje, mais de 1200 sócios leoninos votaram massissamente a favor do regresso do velho e adormecido gigante.


Apoiados na frase do nosso fundador José Alvalade “Queremos fazer do Sporting um grande clube, tão grande como os maiores da Europa!”, o Conselho Directivo, liderado por Bruno de Carvalho, lançou números cruéis aos sócios presentes no Pavilhão Desportivo da Ajuda.

Foi dito aos sócios que os proveitos do clube desceram drasticamente com forte incidência nas receitas e na quotização dos sócios. Ficamos a saber que a curva referente à venda das gameboxes e, principalmente, da bilheteira tinha um descida vertiginosa. Falamos de receitas de bilheteira que baixaram de 3,9M€ para 1M€ …e tínhamos sempre uma casa bem “composta” nos jogos em casa.

Se a bilheteira é fraca, a quotização não chega aos 50% de sócios pagantes. Um clube que celebrou recentemente a chegada do sócio nº 100 000 – Cristiano Ronaldo – tem apenas, e só, 47 mil sócios pagantes….fraco pecúlio para um clube com expressão tão grande pelo Mundo fora.

Bom, se as receitas baixaram e a quotização, a nossa “salvação” passará pela rentabilização dos jogadores com contrato profissional, mas nem isso é suficiente, já que entre equipa A, B e juniores, o Sporting detém apenas 34% dos passes dos seus jogadores… Grave! Tão grave saber que detemos apenas 100% de Boulahroz e Pranjic, como saber que caso se venda o Miguel Lopes, teremos de ceder 5M ao seu anterior clube. Mesmo que se venda por 1 cêntimo! Perante isso e perante a informação que há Pais, que possuem passes de jogadores, os sócios começaram a manifestar o seu desagrado perante os últimos anos de gestão danosa do nosso clube.

Um a um, os sócios dirigiam-se ao palanque pedindo uma Auditoria de Gestão e responsabilização criminal de antigos dirigentes leoninos. Fomos informados pelo Presidente do Conselho Fiscal, que se irá avançar com uma auditoria de gestão ao passado do Sporting. Um passado começado em 1995 e que teve o seu término em 2013. Não foi uma promessa em vão deste CD…a auditoria de gestão irá mesmo avançar!

Bruno de Carvalho, decididamente renovou o clube. Hoje assistimos a uma AG repleta de jovens e de ambição de voltar a ganhar a tudo e a todos. Bruno de Carvalho relatou factos que nós “suspeitávamos” mas que não queríamos “acreditar”. Alanvacado á Auditoria de Gestão, virá a relação entre a prestação de serviços e interesses menos claros para o Sporting Clube de Portugal. Ficamos a saber que entre 721 funcionários, 20 trabalhavam apenas e só para colocar o relvado do Estádio em condições de uso, isto não contando com o investimento nas maquinarias…

O Presidente do clube dirigiu diversos ataques sendo que incidiu, na minha opinião, em demasia nas redes sociais, particularizando alguns assuntos que lhe terão ferido a honra. A afirmação menos feliz do antigo atleta Bessone Basto, não ficou sem reparo e com uma resposta contundente! E aqui, quanto a mim, é a pecha do nosso clube! Não houve um único ex-Presidente, presente na AG para defender a sua gestão ou opinar sobre alternativas ao plano apresentado por Bruno de Carvalho.
O plano apresentado por Bruno de Carvalho teve quase 100% de votos favoráveis, havendo apenas 12 consócios que vetaram a reestruturação apresentada.

Os restantes pontos apresentados em AG foram votados por modelo “braço no ar” e cuja maioria foi bem visível. Julgo que o orçamento devia ter sido alvo de discussão prévia e voto em urna.

Com uma Assembleia cheia e com uma juventude incomum no passado recente do Sporting neste tipo de eventos, explodiu em cânticos com a apresentação dos resultados (97,3%). De repente, a Assembleia transformou-se numa autentica curva com cânticos e gritos de “Sporting, Sporting”. Havia sócios em pé em cima das cadeiras, jovens a cantar em uníssono, menos jovens a ajeitar cachecóis…e durante 10 minutos o Pavilhão Desportivo da Ajuda transformou-se num mini-estádio José de Alvalade e sob o registo das câmaras dos Media!

E o Sporting voltou a ser nosso (OUTRA VEZ)!

P.S: A última intervenção de um consócio teve o condão de lembrar à Assembleia o trabalho de 2 jovens leões que já possuem um lugar na história do clube. O meu obrigado ao André Patrão e Miguel Paim!