fotos-damas

A voz de comando

por 27 de Junho de 2013Os textos do Damas0 Comentários

«A reestruturação financeira que será votada pelos Sócios do Sporting Clube de Portugal, no próximo domingo, dia 30 de Junho, está notoriamente a preocupar os nossos adversários.
Conhecidos economistas com acesso à comunicação social, que simpatizam com clubes nossos adversários, têm esta semana brindado a opinião pública com artigos de opinião que não posso deixar de repudiar.
Camilo Lourenço não conhecendo o plano de reestruturação veio a público dizer que o acordo era mau para todos. É lamentável que se teçam comentários desta natureza relativamente a algo que não é apenas extremamente relevante para um Clube prestes a completar 107 anos de história, mas também para o próprio mercado, visto que a SAD do Sporting Clube de Portugal é cotada em bolsa.
A ignorância sobre um assunto remete os profissionais ao silêncio, mas é excelente para aqueles que opinam apenas para satisfazer pedidos e vontades de terceiros.
Hoje, Pedro Santos Guerreiro faz uma sátira deselegante, totalmente desprovida de qualquer sentido de utilidade, e com mentiras graves que prejudicam a imagem do nosso Clube e dos seus dirigentes. A forma como aborda a reestruturação é muito pouco digna de alguém com a visibilidade mediática e económica que tem. O mesmo autor revela incompreensão e incapacidade de correta análise, tentando ainda alguma comicidade com algo sério e importante de mais para os Sportinguistas. A forma como se dirige ao Sporting Clube de Portugal e a mim próprio, Presidente deste enorme Clube, é desrespeitadora e indigna para alguém que quer ter credibilidade por parte dos seus leitores.
Num mundo muito condicionado pela comunicação social, o difícil é provar que, visibilidade é sinónimo de competência.
O Sporting Clube de Portugal sempre esteve habituado a inúmeras manobras de desestabilização mas, neste momento e cada vez mais, quem decidirá e contribuirá para o nosso futuro são todos os Sportinguistas, e aos mesmos caberá a avaliação da reestruturação que será proposta.
Poderia terminar este comunicado alertando todos, uma vez mais, que não vale a pena, quem quer que seja, tentar atuar por esta via, prefiro sim, terminar dizendo: Viva o Sporting Clube de Portugal!
Bruno de Carvalho
Presidente do Conselho Directivo do Sporting Clube de Portugal»