elias

Quando se fala em segundas oportunidades… Sim ou não?

por 17 de Maio de 2013Os textos do Damas0 Comentários

http://futebolbrasil.iol.pt/noticias/elias-sporting-flamengo/1450463-1192.html

Aquela que foi a contratação mais cara de sempre do clube, poderia ter uma segunda oportunidade? 

Não, eu não me esqueço que foi incorrecto e desonesto, desleal e ingrato. Elias, que foi apelidado de profeta, foi adquirido de forma astronómica, contratado a peso de ouro, com um ordenado chorudo e com a – dificil de compreender – particularidade não poder participar nas competições europeias. Elias, cuspiu no prato onde comeu e armou-se em menino mimado. Foi um pobre de espírito, um cobarde, um garoto que não dignificou nem honrou a camisola que vestiu.

Dentro do campo, ficou visível que tinha muita qualidade, porém a sua atitude passiva e até de alguma forma desinteressada, na maioria dos jogos, começou a ser merecedora dos primeiros apupos no tribunal de Alvalade. Pouca entrega e pouca luta, pouca vontade e pouco suor, fizeram de Elias um mal-amado em nossa casa. Tudo isto, apenas era abruptamente interrompido quando chegavam os grandes jogos em palcos mais importantes. Elias transfigurava-se e deixava em campo a resposta ao porquê de ser presença numa das melhores selecções mundiais (quanto mais não seja, individualmente). Despia-se do estatuto de vedeta e colocava o fato de macaco para trabalhar. Ao serviço do Sporting realizou partidas medíocres, mas também realizou outras verdadeiramente fantásticas. Elias, é um jogador capaz de correr muito, com um forte pulmão, rapidíssimo, versátil e que tornava o meio campo mais equilibrado e consistente. Elias tem qualidade, não duvidem disso. Tem valor, tecnica e capacidade para muito mais, no entanto tem um pequeno problema: é mimado.


Um treinador que viesse a contar com ele, teria que ser alguém que compreenda as condições psicológicas de Elias e que o acompanhe diariamente. Com uma pré-época devidamente preparada, sem sobressaltos, o médio brasileiro poderia ser um reforço a ter em conta. O seu contrato teria que ser revisto, ainda assim será sempre um dossier importante para resolver para a próxima época. É imperativo estudar os prós e contras do seu regresso, ao fim ao cabo, falamos de 9 milhões de euros investidos que até ao momento foram deitados para o lixo.

Enquanto passou por Alvalade, foi, ele e todos, de certa forma embebido num cenário perturbador. A falta de liderança e falta de estabilidade terão contribuído em larga escala para que a sua passagem tenha sido conturbada. Elias, num ambiente diferente, com um treinador capaz de aproveitar o melhor do brasileiro, não tenho a mais pequena duvida que seria uma mais valia para o plantel leonino 

Não dizem que saber perdoar é das maiores capacidades do ser humano? Com o jogador a regressar de cabeça limpa, com vontade de mudar a imagem e comprometer-se com a equipa técnica e presidente, a servir de forma irrepreensível o Sporting Clube de Portugal, não seria um cenário para se equacionar?

Elias custou balúrdios aos cofres de Alvalade, não seria possível tentar rentabilizar desportivamente este activo? Estou ciente que o seu vencimento ultrapassa o tecto salarial que a nova direcção quer implementar no futebol, contudo a mensagem foi clara, haverá excepções. Confesso que fui um dos que o apelidei de tudo menos profeta, mas isso aconteceu por ter visto neste jogador capacidades muito superiores às que evidenciou enquanto jogou com a camisola do Sporting. 

Desse lado, qual é a opinião? Segunda oportunidade?

Sporting Sempre.