agora

Como se isto fosse poker.

por 5 de Maio de 2013Hoje é dia de Sporting0 Comentários

Hoje, o Sporting é a small blind e o Paços de Ferreira a big blind. Em lutas bem diferentes e, de certa forma, irónicas, a turma de Alvalade desloca-se à capital do móvel com o objectivo de alcançar o lugar de acesso a liga Europa, mas, pela frente, terá um fantástico Paços, que neste momento – Incrível! – defende um lugar que garante o acesso à liga milionária.

As cartas estão lançadas. Chegou a altura da acção


O Sporting tem esta noite uma oportunidade para poder assumir o estatuto de grande nesta mesa de jogo. Não é altura para calls ou checks. Estamos a três jornadas do fim e não podemos vacilar no objectivo Europa. Temos a consciência de que é um adversário difícil, que é o clube sensação da Primeira Liga e que é uma equipa muito bem orientada, mas ainda assim, temos valor suficente para eliminar o nosso opositor e conquistar os três pontos.


Jesualdo Ferreira, surpreendeu na habitual conferência de imprensa que antecede as partidas. O treinador leonino concedeu o favoritismo ao Paços Ferreira, «Paços é favorito (...) Apesar de o Sporting estar longe na classificação sabem que não somos uma equipa fácil para eles, assim como nós sabemos que não será fácil para nós. As duas equipas ainda lutam pelos seus objectivos, por isso, espero que seja um jogo giro, correcto, bem arbitrado e que nós estejamos melhores». É verdade que é uma situação estranha, mas de facto, olhando para a tabela classificativa, são 14, os pontos que nos separam dos castores. 
Contudo, isto não significa que Jesualdo Ferreira, não tenha deixado a dica sobre força da sua mão. E em tom de desafio, informa o adversário que não vai fazer fold, «O Paços tem dois problemas para resolver e vamos tentar colocar-lhe o terceiro. O primeiro vem da ansiedade de conseguir aquilo que nunca conseguiram; o segundo é o Sporting, pois, independentemente dos pontos de diferença que temos, trata-se de um grande; o terceiro prende-se com o que o Sporting vai tentar fazer.».

Por outro lado, o treinador da equipa da casa, Paulo Fonseca, está consciencializado que será um Sporting diferente, mudado e mais perigoso, e por isso não se deixou levar pelo bluff do favoritismo que Jesualdo Ferreira, atribuiu à sua equipa, «Espero um Sporting mais forte. Tenho a certeza disso. É notória a melhoria no Sporting, mas se calhar o Paços está mais forte. Nas medidas novas apresentadas pelo Governo parece que não há imposto por se falar. As pessoas são livres de acreditar ou não. Nós não acreditamos nessas palavras.».


O Sporting tem que estar atento e concentrado, pois este Paços, é realmente uma equipa perigosa, com identidade, tem um modelo de jogo definido e tem feito um excelente campeonato. Agora, ignorando a presente época e todos os nossos contratempos, nós somos o Sporting! E estamos determinados a preencher a última vaga de acesso para a Liga Europa. Este tem que ser o pensamento para hoje. O Sporting tem que entrar mentalmente forte, sem precisar de ver o flop, nem de fazer raise ou re-raises no river. Na mesa de jogo da Mata-Real, o Sporting tem que colocar as fichas todas na mesa, tem que ser agressivo, tem que acreditar no poder da sua mão, e fazer All-in

Estamos mais fortes, mais unidos, e hoje, já somos uma equipa. O Sporting está melhor, está vivo, e esta noite tem que afiar as garras para levar de vencido este difícil adversário. A confiança, a vontade e a determinação, terão que andar de mãos dadas, porque não há fórmulas mágicas para vencer, nem equipas invencíveis. Se o Sporting entrar com atitude e vontade, o talento e qualidade individual dos jogadores, virá ao de cima. E se isso acontecer, amanhã, voltaremos a imaginar um Sporting europeu, um Sporting dos grandes palcos, um Sporting capaz de nos levar ao aeroporto e proporcionar momentos inesquecíveis. 

Acabo, tal e qual, com o rugido que se ouviu por todo o estádio na semana passada: "Nós acreditamos em vocês!"


No onze habitual d´As redes do Damas, jogariam: guarda-redes: Rui Patrício; defesas: Miguel Lopes, Ilori, Rojo e Joãozinho; no meio-campo: Rinaudo, Schaars e André Martins; na frente: Bruma, Capel e Van Wolfswinkel.



Sporting Sempre.