SEM_TT-1

Soluções?

por 3 de Fevereiro de 2013Os textos do Damas0 Comentários

Godinho Lopes teve uma oportunidade esta noite para poder dar um passo atrás, assumir os seus erros e colocar-se à disponibilidade da vontade dos sócios. Ao invés, decidiu tomar uma pretensa pose de estadista que de tão ridícula dá mesmo vontade de chorar.
Em primeiro lugar assume que está disponível para apresentar-se a eleições no final da temporada, em Maio. Isto no caso de a Assembleia Geral Extraordinária (AGE), marcada para dia 9 de Fevereiro, não se realizar, colocando em causa a vontade de todos os sócios que assinaram a petição que, segundo os estatutos do clube, obriga mesmo à realização da mesma.
Mas o mais grave veio depois. Godinho Lopes diz que tem tido “conversas” com Eduardo Barroso e a Mesa da Assembleia Geral (MAG) para procurar “soluções conjuntas” positivas para o futuro do Sporting. Fazendo um mea culpa sobre as declarações menos simpáticas que lançou sobre a MAG e na pessoa do seu Vice-presidente Daniel Sampaio.
Essas “soluções conjuntas” passarão pela realização de uma reunião de órgãos sociais já nesta segunda-feira, com a presença de Conselho Diretivo, MAG e Conselho Fiscal. Esta reunião, bem como as “soluções conjuntas” que Godinho Lopes apregoa, seria articulada com a reunião do Conselho Leonino que se realizará na próxima quinta-feira. Logo, o futuro do Sporting passaria, mais uma vez, por uma reunião fechada, participada pelos mesmos personagens de sempre e com os mesmos objetivos de sempre.

Ora, se Godinho Lopes está contra a AGE e diz que está disponível para eleições em Maio, o que serão mesmo as “soluções conjuntas”? Quando afirma que Daniel Sampaio e a MAG estavam a protagonizar um “golpe de estado” para “tomar o poder” no Sporting, nenhum sportinguista esperaria que o verdadeiro golpe de estado estaria para vir, mas com o Presidente do clube em si como o seu real protagonista. Esta procura de “soluções conjuntas” passará sempre pela tentativa de anulação da AGE, configurando um desrespeito, no mais simpático dos epítetos de todos aqueles que assinaram a petição e de todos quantos, não sendo sócios, sofrem com a situação do clube.
É por isto que todos os sportinguistas se têm de rebelar contra a estrutura dirigente leonina. A falta de respeito pelos adeptos assume contornos de escândalo enquanto a situação financeira se vai degradando a olhos vistos e o estado da equipa de futebol profissional é a que se sabe.
Por mim já chega. Chegou a hora de Godinho Lopes e os “notáveis” abandonarem o clube de vez para quem gosta dele verdadeiramente, os sportinguistas.

Ass: Sporting não de Lisboa, mas de Portugal.