O Sporting à beira de uma pneumonia

por 27 de Outubro de 2012À saída do estádio0 Comentários

Quinta-feira ao princípio da noite, o Sporting piorou o seu estado. Tenho a ideia que está à beira de uma pneumonia.
Li que os sintomas de pneumonia variam de moderados a severos. Muitos factores afectam essa gravidade da pneumonia, incluindo o tipo de germe, idade e saúde geral do paciente.

Começo por um dos sintomas, a febre. Apareceu com o Estoril, uma forte dor de cabeça inicial que melhorou relativamente ao fim de 90 minutos. Mas a febre não tinha passado, tinha apenas abrandado.
Passados uns dias, este Sporting apanha uma corrente de ar vinda da Hungria que agrava o seu estado e provoca outro dos sintomas, tremores e calafrios. Ficou de tal modo constipado que a medicação foi mudada.

O Sporting esteve uns dias em casa e quando se pensava que os sintomas tinham abrandado, eis que se denota uma falta de fôlego para actividades quotidianas. O Sporting foi passear a Moreira de Cónegos. Apanhou tal chuvada que este ano não tem direito a passear mais na festa da taça. Ficou definitivamente em estado grave.

Na quinta-feira, quando todos pensávamos que pior não se podia ficar, o Sporting jogou de manga curta mesmo não mostrando estar bom de saúde. De maneira infantil, não se agasalhou e deixou claro que não está muito interessado num processo de tratamento. Passa obviamente a estado muito grave.

No hospital, a equipa médica, face aos resultados, fica toda desmembrada. Foi tudo despedido. Uns não tinham categoria, outros queriam ganhar mais, outros queriam tudo menos trabalhar. Uns achavam que a solução era no estrangeiro, outras achavam que em Portugal ou em português havia solução. Mas o que é certo, e ficou claro, é que quem manda – infelizmente – é só um.

Ficou o Dr. Godinho Flopes com o paciente em estado extremamente fragilizado. Este Sporting está gravemente doente. Está a beira de uma pneumonia e não vejo maneira de melhorar. Geralmente as pessoas com pneumonia podem ser tratadas com sucesso e não ter complicações. O Dr. Godinho contratou um auxiliar estrangeiro com prazo de validade de 6 meses. François Vercauteren tem 6 meses para ajudar o Dr.Godinho a tratar deste paciente em estado extremamente debilitado.

Pessoalmente, não acredito numa melhoria significativa a curto prazo. Mas desejo que ajude o Sporting com o melhor que souber e com a tranquilidade necessária a estes momentos de aperto para a família Sportinguista.

Não acredito, mas segunda-feira lá estarei a fazer uma visita ao “nosso” Sporting. A  fé e a esperança são verdes e, apesar de tudo, esta é a minha cor de coração.

Nota: Muitas vezes critico o actual presidente do Sporting, mas não posso deixar passar em claro os erros amadores que os jogadores do Sporting cometem. Os lances dos golos são de um amadorismo tremendo e a expulsão de Boulahrouz é uma infantilidade ao nível de um miúdo de 15 anos que joga nos iniciados.

Quero ainda realçar o facto de Rui Patrício dizer: «Estamos de Parabéns». Não Rui, não estão. E Cédric dizer, «jogámos à Sporting», não Cédric, não  jogaram.
O Sporting Clube de Portugal não jogava 12 jogos e ganhava 2, nunca perderia 5 e muito menos com Videotons, Moreirenses, Genks e etc…

Os jogadores do Sporting não honram a camisola, nem se orgulham – como nós adeptos – em usá-la. O Sporting Clube de Portugal, de que aprendi a gostar, está bem longe deste Sporting doente da alma e do coração.