223065_10151035109696555_214081605_n

Euros e Europas

por 13 de Setembro de 2012Os textos do Damas0 Comentários

Antes de mais, uma nota, desta vez para a fineza do equipamento alternativo da equipa de andebol. É espectacular. E, só para actualizar, na primeira mão da 1ª eliminatória da Taça EHF, a equipa venceu o Ystads da Suécia por 27-22. A segunda mão joga-se no domingo.


Agora, vamos a assuntos mais ou menos sérios.
Em tempo de vacas magras, é normal que as notícias assim apareçam, duras. Diz-se que o Sporting tem apenas 20 ou 25% do passe de Marcos Rojo, que não tem capacidade financeira para comprar os direitos económicos e desportivos de grande parte dos jogadores, que alegadamente viu suspensas as receitas provenientes das competições da UEFA e que, pasmem-se, quase mentiu ao não referir que parte da dívida, a propósito da transferência de Yannick Djaló para o Nice, já tinha sido paga.

O Sporting passa por dificuldades, todos o sabem. Agora, uma opção é fazer realmente um estudo aprofundado sobre a situação real, ou, caso contrário, não vale a pena tentar usar o clube para encapotar uma recente guerra de “Hulks” e “Witséis” entre a Luz e o Dragão que, no final, estava-se mesmo a ver, iria acabar numa derrota redonda para ambos os lados. Assim, nos últimos dias, as bombas caíram noutro local.

De qualquer forma, as notícias trouxeram alguma tranquilidade. Godinho Lopes confirma que «o Sporting não tem nenhum salário em atraso, impostos, segurança social. Tem tudo em dia». Já Nobre Guedes, assumiu que existe uma dívida – a tal que é reclamada pela UEFA – a alguns clubes. O vice-presidente para a área financeira diz, no entanto, que a situação está quase regularizada e que em breve serão pagos os, os… o quase milhão de euros. Ah, bom, afinal a dívida avultada a vários clubes e que cancela as receitas é apenas de 1 milhão de euros. Tendo em conta que a venda de Yannick – ao que parece – ainda não levou a qualquer encaixe, já que, diz Godinho Lopes, o processo se encontra «em contencioso», tal significa que também o Sporting tem alguns euros a receber. Ou seja, todos devem a todos, mas apenas alguns servem de exemplo e de alerta para a maioria.

Sobre este tema, Nobre Guedes já disse que os efeitos da publicidade negativa, feita pela UEFA, não devem causar quaisquer problemas ao clube. Agora, sabemos como são estas coisas. Também os mercados, por esta altura, deveriam estar mais calmos e continuam a apertar.

Por outro lado, menos turbulento, o Sporting é o clube português que mais dinheiro vai – porque, pelos vistos ainda não foi – receber por ceder jogadores que estiveram no Euro 2012. O valor, diz a UEFA, está situado na casa dos 640 mil euros. Fica a questão: o organismo que controla o futebol europeu sabe usar o Excel? É que daqui a pouco, entre o deve e o haver, já dava para comprar o resto de uns quantos passes aos fundos de jogadores e era menos uma notícia sobre crise financeira e instituição à deriva.

Entretanto, em jeito de rodapé, nunca é demais lembrar que, afinal, do outro lado também há quem traga estrelas holandesas à experiência, apenas por 20% do passe, e que o «melhor médio da Europa» e, acrescentamos nós, talvez do (outro) mundo, diz que mudou de clube porque a razão é óbvia: foi para «um clube maior». Caso não saibam, esse clube fica algures entre a Estónia e a Finlândia.