post-hoje

Este Sporting é falso.

por 30 de Setembro de 2012À saída do estádio0 Comentários

Ontem foi, para mim, um ponto final no acreditar. Este SPORTING roça o anedótico. Apesar das críticas – mais do que merecidas -, tentei, por vezes, escrever mensagens de fé e de amor inabalável ao meu Sporting e a quem nos acompanha. Mas este não é o meu Sporting!
Sem contornar o tema, sem falinhas mansas, dos 15 pontos em disputa foram conquistados 6. Foram três jogos em casa e todos a perder ao intervalo. O futebol apresentado tem sido igual a zero. Só esta semana, foram 500 km feitos por mim para apoiar isto. Que desgosto. Em todos os jogos, esta equipa organiza um desfile de 45 minutos na passerelle. Mostram os penteados uns aos outros, exibem chuteiras azuis, cor-de-laranja e cor-de-rosa, desfilam para mostrar uma peça bonita que trazem vestida, mas, no meu entender, o que mostram é uma total falta de respeito para com o clube e especialmente para com os 35 mil que estão nas bancadas a acompanhar este estado miserável.

Cada vez mais, é um suplício ir a Alvalade. É cada vez mais difícil…
Na segunda-feira, apesar da vitória com o poderoso Gil Vicente, mantive os pés assentes na terra. Festejei, porque o ambiente assim o obrigou. Deixei-me levar pela fé leonina e pelos devaneios dos elementos deste blogue, que me ligam na sexta-feira para ir ver o Sporting, Eu, mais parvo do que eles, digo prontamente: claro!
Deixei-me levar por este Sporting falso.

Na jornada passada, ganhou-se com alma e coração. Sá Pinto pensava que isso seria suficiente contra o vigoroso Estoril. Pois bem, não foi e morremos na praia. Não há sistema táctico, não há fio de jogo. Este Sporting é falso. Sá Pinto não acerta uma. Se o amor que ele tem ao Sporting é grande, só espero que não seja  igualmente grande em cegueira. Se falarmos em paixão pelo Sporting e esse for um dos requisitos para treinar o clube, também eu posso ser treinador deste falso Sporting Clube de Portugal. As provas estão mais que dadas e Ricardo Sá Pinto, por quem, volto a frisar, tenho uma grande admiração, não tem unhas para esta guitarra e não tem competência para um clube que se diz candidato a não sei o quê…
Já chega de atirar areia para os olhos. Não me revejo nesta fraqueza de espírito, nesta falta de competência e neste Sporting falso. Não me revejo no falso discurso de Sá Pinto, nas palmadinhas e no “vamos, vamos”. Não me revejo no discurso do “temos de levantar a cabeça”, não me revejo em nada desta merda que estou a assistir. Este Sporting é falso, falta-lhe alma. 
Sá Pinto, Godinho Lopes e Luís Duque: vão-se foder!