Esta Seleção tem selo Sporting

por 11 de Setembro de 2012Os textos do Damas0 Comentários

Hoje é dia de selecção, e ainda bem. Era melhor que fosse o Sporting, mas não sendo, que venha o futebol para apaziguar a alma, para nos distrair da miséria e injustiça que se apodera do nosso país. Um país que se tivesse talento na política, como tem no futebol, certamente que quem nos governa teria tudo para ser um “Cristiano Ronaldo” em vez de um “Carlos Secretário”. Um país que, se fosse como no futebol, teria na política um espírito de entreajuda, um espírito de união, uma mentalidade trabalhadora e vencedora.

Sabemos que, infelizmente, não é assim. Sabemos também de antemão que, quando são anunciadas medidas, são sempre de cariz prejudicial e, neste momento, prejudicial aos ricos, aos pobres, aos “assim assim”. Aos médicos, aos pedreiros, aos engenheiros, aos agricultores, aos empresários, a todos. Quer no sector privado, quer no sector público, tudo é afectado. É verdade que temos de lutar pelos nossos direitos. Por um país justo e sem estes cortes ridículos e medidas de austeridade que, ao fim ao cabo, servem para encher os bolsos de quem supostamente devia olhar por nós, mas deixemos isso para Sábado.

Agora, no futebol, na sexta-feira passada, Portugal jogou pouco ou nada. Cumpriu, é verdade, mas foi muito pouco o futebol mostrado pela selecção. Paulo Bento assume que falhou no envio da mensagem à equipa – concordo -, mas também acho que os jogadores fizeram o “favor” em jogar e ganhar ao Luxemburgo.
No jogo de sexta-feira, como nos jogos do último europeu, 7 jogadores do 11 inicial tiveram passagens pelo Sporting Clube de Portugal, e confesso que isso me deixa feliz e orgulhoso. Bem sei que a selecção é de todos nós, mas tenho em mim a ideia de que nós, Sportinguistas, olhamos para esta equipa de outra maneira.

Olhar para a televisão e ver o Nani, o Cristiano Ronaldo, o João Montinho, o Miguel Veloso, o Rui Patrício, entre outros, é um misto de sentimentos. Saber que os tivemos é prestigiante, mas em muitos dos casos saber que os oferecemos por meia dúzia de tostões é triste. De uma coisa tenho eu a certeza, aquilo que o Sporting dá a Portugal, não é reconhecido por ninguém. Somos o clube que mais jogadores dá a Portugal em todos os escalões de formação. O clube que mais jogadores deu à seleção principal e o único clube no mundo que formou duas “Bolas de Ouro”. E ainda há quem tenha a coragem de dizer que o Sporting não é um grande, não é MST? Ponderação e respeito são palavras por este senhor desconhecidas.

Hoje, em Braga, espera-se uma exibição muito melhor e com direito a goleada. É verdade que estes jogos não tem o mesmo fulgor, mas para vibrarmos nos europeus e mundiais é preciso ganhar este tipo de jogos.  Hoje não haverá discursos planeados pelo primeiro-ministro antes do jogo da selecção, o que deixará os portugueses mais leves e menos irritados. Mas haverá muito de Sporting em campo como é lógico, pois esse é o selo desta seleção nacional.