sa-pinto

Carta aberta a Ricardo Sá Pinto

por 19 de Agosto de 2012Hoje é dia de Sporting0 Comentários

Sá, no inicio da última época, criou-se um clima de euforia, de tal forma que até foi apelidada de “onda verde”. Uma euforia tão desmedida como, nalguns casos, patética face a todas as mudanças que ocorreram, quer administrativas, quer ao nível do plantel. Como adepto crente e fervoroso, confesso, também eu me deixei levar por esse clima que, sinceramente, me fez crer que seria o nosso ano. Não foi! Outra vez… 
Já passaram 10 anos, e que longos 10 anos. Uma década com momentos de muito orgulho, é certo, mas também com muito sofrimento, o que é, aliás, uma característica que nos persegue. Tenho saudades de 2000! Tenho saudades de lutar por algo que nos pertence e que é nosso por direito. Um clube com a nossa grandeza, com a nossa história e com tamanhos valores, merece o titulo de Campeão Nacional. 
A tarefa, bem sei, será tudo menos fácil, mas com o esforço dos jogadores, com a tua dedicação e com a nossa devoção, a dos adeptos, é possível atingir a glória.
Pois bem, Sá, humildemente e mesmo sabendo das nossas limitações, eu gostava de te pedir que fizesses do Sporting Clube de Portugal o campeão nacional 2012/2013! E, não vamos guardar para depois, vamos começar já hoje, em Guimarães.


P.S.: Sá, nunca deixes de apertar com eles!